17/06/2017 às 05h10min - Atualizada em 17/06/2017 às 05h10min

Barulho de fogos pode ser fator de estresse para animais

DA REDAÇÃO

As festas do mês de junho são esperadas por milhares de pessoas, mas podem ser um pesadelo para muitos animais de estimação que sofrem com o barulho dos fogos de artifício, típicos das festas juninas.

A veterinária Sirlei Manzan explica que o medo do barulho de fogos está relacionado à audição mais aguçada dos animais de estimação. Além disso, também pode estar relacionado a algum trauma que o animal teve quando filhote. “Ao escutar um ruído, o animal fica transtornado e muitas vezes este comportamento é reforçado pela família ao colocá-lo no colo. Essa atitude passa mais insegurança ao animal, que relaciona o barulho com perigo”, disse.

No momento dos fogos, animais medrosos devem ficar em locais onde se sintam seguros, e os donos devem redobrar a segurança para que eles não fujam. “Cães e gatos devem ter acesso à casa. O tutor deve ficar do lado do animal e agir naturalmente, de forma segura”, orientou a veterinária.

O medo do barulho dos fogos pode causar desde um simples tremor até taquicardias severas, desmaios, convulsões, até mesmo a morte por algum tipo de arritmia cardíaca que pode ser provocada pelo estresse. A falta de apetite por até dois ou três dias após o evento barulhento e distúrbios de comportamento também podem acontecer.

A veterinária orienta que nos dias de festas os animais devem ficar em ambientes mais calmos, com pouca iluminação e ao som de uma música relaxante. “Em casos que o animal fica desesperado a ponto de se machucar e tentar fugir é necessário utilizar sedativos prescritos por um veterinário. Há como minimizar todos esses problemas se o tutor começar a trabalhar com os animais antes de grandes eventos.” Ainda de acordo com Sirlei Manzan, no mercado há CDs com sons de tiros, trovões e fogos que podem ser utilizados para treinar o animal. “O dono deve iniciar o tratamento com o som baixo e aumentar aos poucos quando perceber que os animais estão mais seguros. Ao escutarem os sons e reagiram de forma natural, eles devem ser recompensados com petiscos e brincadeiras. O ideal é ter o apoio de um treinador”, finalizou a veterinária.

 

DICAS

Cuidados com os animais durante as festas juninas

• Acomode os animais dentro de casa, em lugar onde eles se sintam seguros, com iluminação suave e, se possível, um rádio ligado com música

• Feche portas e janelas para evitar fugas e mesmo assim não deixe de identificá-los com plaquinhas ou chip

• Não alimente os animais com comidas pesadas, pois podem acontecer distúrbios digestivos provocados pelo pânico

• Não deixe muitos cães juntos, pois, excitados pelo barulho, eles podem brigar

• Animais acorrentados podem se enforcar em função do pânico

• Calmantes naturais apresentam resultado eficiente para os animais que historicamente apresentam o estresse. Existem vários tipos de florais e fitoterápicos disponíveis no mercado pet

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »