10/06/2017 às 05h36min - Atualizada em 10/06/2017 às 05h36min

Comércio está otimista com Dia dos Namorados

Expectativa dos lojistas é que vendas cresçam 10% em relação a 2016

DA REDAÇÃO
Data é considerada a 3ª mais relevante para o varejo brasileiro / Foto: Divulgação/Fecomércio DF

 

Uma pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Uberlândia aponta que 67% dos comerciantes da cidade estão otimistas com as vendas para o Dia dos Namorados (12), que é a terceira data mais relevante para o varejo brasileiro, atrás do Natal e do Dia das Mães. De acordo com o levantamento, é esperado um crescimento de cerca de até 10% no volume de vendas em relação à mesma data comemorativa do ano passado.

Apesar do otimismo, mais de 90% dos associados que participaram do estudo não esperam realizar vendas à vista. O cartão de crédito deve ser o meio de pagamento mais utilizado, segundo 67% dos lojistas. Já o crediário próprio ou o carnê, que algumas lojas ainda disponibilizam, foram citados como as principais formas de recebimento por 24% dos comerciantes.

“Essa é uma data de aquecimento do mercado. Mesmo com a situação financeira difícil, as pessoas presenteiam e não deixam o Dia dos Namorados passar em branco. Para isso, escolhem uma forma de pagamento que lhe convém e que melhor se adapta ao orçamento. Então, o comércio já espera que a maioria das compras seja no cartão de crédito e parceladas”, afirma o presidente da CDL, Cicero Heraldo Novaes.

 

HORÁRIO

A CDL também ouviu os associados sobre horário de funcionamento. Amanhã (11), dia que antecede a data comemorativa, 85% vão manter a rotina de funcionamento, ou seja, fechado no comércio de rua e horário padrão nos shoppings.

 

NO BRASIL

O Dia dos Namorados deve movimentar no comércio brasileiro cerca de R$ 1,65 bilhão, já descontada a inflação. A cifra representa uma alta de 2,5% em volume de vendas em relação a igual período do ano passado. A estimativa é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

 

CUIDADOS

Educador financeiro orienta consumo consciente

Como comprar de última hora o presente de Dia dos Namorados sem estourar o orçamento? De acordo com o Presidente da DSOP Educação Financeira, Reinaldo Domingos, é possível agradar sem comprometer as finanças.

"É um engano pensar que o presente deve representar o sentimento; o amor é imensurável. Gestos simples e criativos, muitas vezes, valem mais do que qualquer coisa, portanto equilibre a vontade de agradar com seu orçamento atual. Na hora das compras, faça pesquisas em pelo menos três lojas diferentes e fuja de parcelamentos, compre com consciência", orienta Reinaldo Domingos. Se o desejo for ir a restaurantes, presentear e até mesmo viajar, além de romantismo, é preciso ter um preparo financeiro.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »