26/05/2017 às 05h17min - Atualizada em 26/05/2017 às 05h17min

Vacinação é prorrogada até 9 de junho

Em todo o país, somente 66,8% da meta foram cumpridos; no estado índice é de 72% e em Uberlândia, 70%

DA REDAÇÃO
Apesar da prorrogação, permanece a recomendação de priorizar o público-alvo da campanha / Foto: Araípedes Luz/Secom/Pmu

O Ministério da Saúde prorrogou a campanha de vacinação contra a gripe até o dia 9 de junho. A decisão visa ampliar a cobertura vacinal em todo o país para o cumprimento da meta de imunizar 90% dos grupos prioritários. Até o momento, o país atingiu somente 66,8%, conforme disponível no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI). Em Minas Gerais, a cobertura vacinal é de 72,2%. Os números demonstram que, no Estado, mais de 1,2 milhão de pessoas ainda não foram se vacinar. Em Uberlândia, a campanha que teve início no dia 17 de abril atingiu até o momento cerca de 70% da meta vacinal.

A dose é trivalente e protege contra três tipos de Influenza: ‘A’ (H1N1), ‘A’ (H3N2) e ‘B’. A imunização acontece nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs), sempre das 7h30 às 16h30. Nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs), exceto as dos bairros São Jorge e Morumbi, o horário de vacinação é das 8h às 20h.

Até o dia 9 de junho, permanece a recomendação de vacinar o público-alvo de idosos (acima de 60 anos), gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), crianças entre seis meses e menos de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, professores das redes pública e particular de ensino, povos indígenas aldeados, população privada de liberdade, além dos doentes crônicos, como pessoas com diabetes, asma, bronquite e hipertensão, dentre outros grupos.

Como o vírus é perigoso e pode causar complicações à saúde desse grupo considerado prioritário, a Secretaria Municipal de Saúde reforça a importância da prevenção e combate à gripe. “São pessoas muito mais vulneráveis à Influenza e que precisam se imunizar. Esse é um método seguro e recomendado para diminuir os problemas que podem surgir por conta de uma gripe. Então orientamos as famílias e pedimos que procurem as unidades para garantir a imunização, sem deixar para última hora”, explicou Cláubia Oliveira, coordenadora do Programa de Imunização.

Para a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Janaina Fonseca Almeida, quando as pessoas deixam de se vacinar, as consequências não são apenas individuais. “As baixas coberturas vacinais trazem problemas para a saúde de toda a população. Isso porque, com mais indivíduos suscetíveis à doenças, uma vez contaminados, eles podem infectar um coletivo ainda maior de pessoas”, alerta Janaina.

 

GRIPE

Ano passado, Uberlândia registrou 19 óbitos

A gripe é uma infecção aguda causada pelo vírus Influenza, que afeta o sistema respiratório e pode provocar complicações graves, inclusive a morte, se não for tratada a tempo, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção. No ano passado, foram notificados 61 casos de Influenza em Uberlândia, com 19 óbitos.

A síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, dor de cabeça, dores musculares, tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização.

A transmissão do vírus Influenza ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

 

Vacinação em Uberlândia:

*Crianças: 18.033 – 47,12% da meta vacinal

*Gestantes: 3.791 – 53,35% da meta vacinal

*Mulheres em pós-parto: 692- 59,25% da meta vacinal

*Idosos: 52.819 – 83,50% da meta vacinal

 

Saiba quem pode participar da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza:

 até 9 de junho

 

Grupo prioritário

- Idosos a partir dos 60 anos;
- *Crianças a partir de 6 meses até menores de 5 anos 
- Pessoas com comorbidades; 
- Gestantes;
- Mulheres pós-parto até 45 dias;

- Professores;

- Profissionais da saúde;

 

Documentos necessários para receber a dose: além do documento pessoal e cartão de vacina, é necessário: 

-Gestantes: cartão da gestante;
-Pós-parto até 45 dias: documento que comprove a gestação (cartão da gestante ou certidão de nascimento do filho);
-Professores e profissionais da saúde (documento que comprove vínculo profissional)

 

 

Locais de vacinação

 

- UBSF e UBS (7h30 às 16h30)

- UAIs (8h às 20h) *exceto São Jorge e

 Morumbi

 

 

Meta

 

Vacinar, no mínimo, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação

 

 

 Contraindicações

 

Pessoas com alergia comprovada a ovo e seus derivados não devem receber a vacina.


Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentosa, deve receber orientação específica do próprio médico.

 

 

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »