04/05/2017 às 08h25min - Atualizada em 04/05/2017 às 08h25min

Padrasto é condenado a 43 anos de prisão

VINÍCIUS ROMARIO - REPÓRTER
Da Redação

Foi sentenciado a 43 anos de prisão, após ir a júri popular no Fórum de Uberlândia na última sexta-feira (28), o padrasto que estuprou e matou a enteada Sophia Lauren, de seis meses, em março do ano passado. A Justiça determinou que Carlos Henrique Gomes Fortunato, de 25 anos, terá que cumprir a pena em regime fechado pelos crimes de estupro de vulnerável e homicídio triplamente qualificado.

 

A assessoria de imprensa do Forúm informou que o Ministério Público não irá recorrer da sentença. A advogada de defesa de Fortunato, Célia Alves Rodrigues, disse que não iria comentar sobre o caso, pois, segundo ela, o mesmo segue em segredo de justiça.

 

O crime aconteceu no dia 12 de março, na residência do casal no bairro Laranjeiras, zona sul da cidade. A Polícia Militar (PM) foi acionada após a criança ser levada para a Unidade de Pronto-Atendimento do bairro São João Jorge, e Fortunato preso em flagrante. Desde então, ele segue preso em cela separada no presídio Jacy de Assis.

 

Na época, após ser preso, o suspeito confessou ter torturado e estuprado a criança, alegando como motivo a raiva por não ser o pai biológico da vítima. A mãe da criança também está indiciada e reponde em liberdade por omissão.

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »