26/04/2017 às 08h31min - Atualizada em 26/04/2017 às 08h31min

Março fechou com saldo positivo

EM UBERLÂNDIA FORAM ABERTOS 83 EMPREGOS FORMAIS A MAIS QUE O NÚMERO DE DESLIGAMENTOS

Walace Torres - editor
Da Redação
Fila na porta do Sine de Uberlândia, que esta semana começou ofertando um total de 618 vagas

Pelo segundo mês consecutivo Uberlândia teve saldo positivo de vagas formais, fechando o mês de março com 83 novos postos de trabalho, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho. Em fevereiro, o saldo tinha sido de 67 empregos. No acumulado do ano, o saldo ainda é negativo em função dos números de janeiro (-369 postos de trabalho), no entanto, na comparação com mesmo período do ano passado a retração é bem inferior.

No primeiro trimestre deste ano o saldo foi de -181 postos de trabalho, enquanto que no mesmo período de 2016 a situação foi de - 804 empregos. O mês de março deste ano também foi melhor que o de 2016, que apresentou retração de 132 postos.

No total, foram registradas em Uberlândia 8.764 admissões em março contra 8.681 desligamentos. No mês passado, quatro dos oito setores econômicos tiveram saldo positivo, com destaques para a agropecuária (+267 postos) e serviços (+214). Em contrapartida, os setores que mais geraram retração foram o comércio (-247 postos) e a construção civil (-102 postos).

 

Minas

 

Minas Gerais registrou ligeira queda no emprego em março, enquanto que os números acumulados do país apresentaram uma queda superior a 60 mil vagas formais. No estado houve 144.109 admissões ante 144.115 desligamentos em março, o que gerou um saldo negativo (-6 postos). A maior retração foi registrada no comércio (-5.550 postos).

Já no Brasil, houve perda de 63.624 vagas de emprego formal em março, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. No mesmo mês do ano passado, a retração foi de 118 mil postos de trabalho.

 

TRIMESTRE

Sine registra aumento de vagas ofertadas este ano

 

 

Gleide Starling disse que números apontam tendência de melhora do quadro

 

O primeiro trimestre de 2017 registrou um aumento do número de vagas ofertadas pelo Sine de Uberlândia em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a março deste ano foram disponibilizadas 2.041 vagas contra 1.562 vagas oferecidas no primeiro trimestre de 2016. Apesar de constatar o crescimento, a diretora regional da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), que é gestora do Sine, Gleide Ribeiro Starling Diniz, aponta que o aumento de 20% não pode ser considerado apenas como uma melhora real no desempenho da economia local.

Ela lembra que no mês de janeiro de 2016 o Sine funcionou apenas durante uma semana em função da mudança de prédio. Foram 1.830 atendimentos naquele mês (o menor de 2016). Em janeiro de 2015 o Sine chegou a atender 6.257 pessoas. “Mesmo com essa situação, os números [do primeiro trimestre] significam uma tendência de melhora do quadro de emprego”, diz.

Mesmo com três semanas a menos de atendimento, os números de 2016 devem ser superados diante da tendência de aumento na oferta de vagas. No início desta semana, por exemplo, o Sine tinha 618 vagas disponíveis no sistema, enquanto que a média do ano passado girou entre 400 a 500 vagas, segundo a diretora regional. “É um número considerado bom para o mês”, disse.

Em 2016, a oferta de vagas no Sine de Uberlândia foi quase a metade do registrado no ano anterior. Foram 6.503 vagas contra 11.627 vagas disponibilizadas em 2015. O ano de 2015 também foi melhor em termos de colocação no mercado, com 3.659 pessoas assinando a carteira a partir de uma vaga ofertada no Sine contra 3.601 colocações em 2016.

 

Procura

 

A faxineira Poliana Abadia Martins, 29 anos, passou um ano e meio sem conseguir emprego de carteira assinada. Em 2016, conseguiu fazer apenas serviços esporádicos. Na semana passada, ela procurou o Sine para buscar uma vaga formal. “O que tiver disponível eu aceito”, disse ela, destacando ainda experiência com serviços de telemarketing e auxiliar de produção.

O aposentado Antônio Braz Martins, 75 anos, disse que está há seis meses parado e resolveu procurar um trabalho para complementar a renda doméstica. Ele chegou na porta do Sine na noite do dia anterior para conseguir uma senha. Foi o primeiro da fila. “Se for preciso eu volto até sair uma vaga”, disse Antônio, que busca serviço de vigilante ou empregado de fazenda.

 

 

Caged Uberlândia - 2017

 

SETORES              SALDO/JANEIRO              SALDO/FEVEREIRO         SALDO/MARÇO              

Extrativa Mineral             -5            0             -2

Indústria de Transformação       -63         70           -52

Serviços Industriais de Utilidade Pública              33           -12         4

Construção Civil               -67         -57         -102

Comércio            -447       -229       -247

Serviços               203         150         214

Administração Pública   -6            1             1

Agropecuária    -143       144         267

 

GERAL  JANEIRO              FEVEREIRO         MARÇO              

Admissões         8.222     8.042     8.764

Desligamentos 8.591     7.975     8.681

SALDO  -369       67           83

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »