31/03/2017 às 08h31min - Atualizada em 31/03/2017 às 08h31min

Audiência Pública cobra retomada de obras

Evento acontece hoje à noite em Monte Alegre de Minas e terá presença do superintendente do Dnit em Minas

Walace Torres - editor
PREFEITURA MONTE ALEGRE/DIVULGAÇÃO
Túnel sob a BR-365 só tem passagem para um veículo de cada vez e quando chove, a via fica interditada

Lideranças políticas, empresariais, rurais e de outros setores do Pontal e do Triângulo Mineiro participam hoje à noite, em Monte Alegre de Minas, de audiência pública que pede a retomada das obras na BR-365. O encontro terá a presença do superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em Minas Gerais, Fabiano Martins Cunha, bem como representantes da Polícia Rodoviária Federal e do Ministério Público Federal na região. A maioria dos deputados de Uberlândia e dos prefeitos do Pontal já confirmaram presença. A audiência será às 19h no Clube Campestre do Buriti.

A intenção é fazer um apelo social pela conclusão das obras de duplicação no trecho urbano de Monte Alegre de Minas e de dois viadutos, um na interseção das BRs-365 e 452, em Xapetuba, e no Trevão, na confluência da BR-365 com a BR-153.

As obras estão interrompidas desde 2010 sem previsão de retomada. Ano passado, o Ministério Público Federal ingressou com ação civil pública contra o Dnit cobrando a retomada imediata das obras, que tiveram início em 2008.

Segundo balanço da Polícia Rodoviária Federal, em 2016 aconteceram nove acidentes somente no perímetro urbano da BR-365 em Monte Alegre de Minas, com cinco pessoas feridas e nenhuma morte. Já na proximidade de Xapetuba, onde a obra do trevo está abandonada, foram três acidentes com quatro feridos.

A mobilização desta sexta-feira irá pedir ainda que sejam construídas passarelas e passagens de nível para permitir o trânsito de veículos entre os dois lados de Monte Alegre, promovendo também a recuperação dos acostamentos e implantando um sistema de sinalização eficiente e visível aos usuários. “Na travessia subterrânea só passa um veículo por vez e o túnel está caindo. Quando chove, inunda tudo e não passa carro”, disse o prefeito de Monte Alegre de Minas, Último Bitencourt de Freitas, idealizador da audiência.

De acordo com o prefeito, o túnel é a principal ligação entre bairros que ficam dos dois lados da rodovia. A falta de duplicação do trecho urbano tem provocado acidentes e situações de risco para moradores. “O escoamento da safra de grãos do Mato Grosso e de Goiás para o porto seco de Uberlândia e de Uberaba, e ainda o porto de Santos, passa todo dentro da cidade”, diz. “Vamos oficializar nosso descontentamento. A audiência é um último apelo, se não resolver, o povo vai interditar a rodovia”, completa o prefeito.

No dia 10 de março, populares chegaram a interditar o trecho urbano da BR-365 cobrando providências do Dnit. O trânsito foi interrompido por quase duas horas.

 

Xapetuba

 

Com início em 2011, a obra do viaduto sobre a BR-365 na interseção com a BR-452, de acesso a Tupaciguara, está parada há três anos. O serviço foi interrompido desde a morte de um funcionário de 27 anos, que teve o corpo esmagado por uma viga de concreto enquanto trabalhava na obra. Após o acidente, a empreiteira responsável abandonou a obra e nenhuma outra empresa foi contratada.

Quem vem de Tupaciguara com destino a Uberlândia precisa percorrer cinco quilômetros até pegar o retorno.

A BR-365 é a principal via de acesso de municípios como Araporã, Canápolis, Capinópolis, Cachoeira Dourada, Centralina, Ipiaçu, Ituiutaba, Gurinhatã e Santa Vitória até Uberlândia, onde tem referência no atendimento em saúde para uma população de 200 mil habitantes somente nas cidades do Pontal que estão integradas à Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (Amvap).


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »