21/03/2017 às 08h47min - Atualizada em 21/03/2017 às 08h47min

Passarela vai funcionar em 60 dias

Equipamento inaugurado em 2012 e que custou R4 1,5 milhão funciona parcialmente

VINÍCIUS ROMARIO - REPÓRTER
Da Redação
Pichações na passarela estão sendo limpas e elevadores passarão por manutenção

Começaram ontem os trabalhos de reforma da passarela na avenida João Naves de Ávila em frente à estação 4 do corredor de ônibus. Segundo o vice-prefeito e secretário municipal de Trânsito e Transportes (Settran), Paulo Sérgio Ferreira, o custo da obra será de R$ 179 mil e ela deverá ser entregue em 60 dias, em meados e maio.

Ainda de acordo com Paulo Sérgio, as seis portas dos três elevadores que existem no local serão trocadas. Os equipamentos também passarão por manutenção elétrica e estrutural. A passarela, que atualmente está toda pichada, também será pintada.

Para trabalhar nos elevadores serão contratados nove ascensoristas, que deverão ficar no local das 6h à meia-noite todos os dias. Os funcionários e a manutenção dos equipamentos terão custo de R$ 20 mil mensais.

Paulo Sérgio disse que, diariamente, cerca de seis mil pessoas utilizam a travessia e 50 mil veículos passam pelo local. “A partir do momento em que a passarela estiver funcionando, a travessia para pedestres abaixo da passarela será bloqueada e os semáforos desativados”, afirmou.

Uma equipe da Settran deverá ficar no local, orientando pedestres e motoristas durante o período inicial de utilização total da passarela.

A vendedora Vanilda Cordeiro disse que passa com frequência pelo local e sempre usa a passarela. “O tempo é corrido, então prefiro usar a passarela e não ter que ficar esperando o sinal abrir para atravessar, além de ser mais seguro”, afirmou.

A aposentada Maria das Graças ressaltou que preferiria utilizar a passarela, mas, com os elevadores estragados, não é possível. “Para a gente que é idoso, fica complicado subir esse tanto de degraus. Com os elevadores funcionando, só utilizarei a passarela”, disse.

Segundo Flávia Maria de Almeida, que está desempregada no momento e na busca por emprego, ela utiliza muito a travessia na avenida, mas também preferiria passar pela passarela. “Passo na rua porque a passarela não dá segurança para gente. Já ouvi casos de gente sendo assaltado nela, mas, com ela reformada e com mais fluxo de pessoas, a segurança aumenta”, afirmou.

 

 

PASSARELA

 

Inaugurada em dezembro de 2012, a passarela teve custo de R$ 1,5 milhão. Porém, a obra foi entregue sem os elevadores, que foram instalados em abril de 2013, e, segundo a administração anterior, os equipamentos não obedeciam ao que era determinado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Desde então, a passarela funciona parcialmente, sem o uso dos elevadores.

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »