13/01/2017 às 10h22min - Atualizada em 13/01/2017 às 10h22min

Procura por vacina da Febre Amarela cresce 20% em Uberlândia

Walace Torres

Uberlândia

Preocupação com febre amarela aumenta em até 20% procura pela vacina

 

Município conta hoje com estoque de 10 mil doses e uma nova remessa chega na próxima semana

 

Doses estão disponíveis em seis UAIs, nas UBSFs e UBSs;

 

Walace Torres - Jornalista

 

A procura pela dose da vacina contra a febre amarela nas unidades de saúde em Uberlândia aumentou com o registro de surtos da doença em algumas regiões de Minas Gerais. Em Uberlândia, não há nenhum caso registrado. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, desde o início do ano, a busca por vacinas nas unidades de saúde aumentou aproximadamente 20%. Apesar desse crescimento, a situação não é preocupante. “Boa parte da população já está imunizada, então esse aumento não nos preocupa”, conta a coordenadora municipal de Imunização, da Secretaria Municipal de Saúde, Cláubia Oliveira.

Segundo ela, o estoque presente nas unidades de saúde ainda é de 2016 e conta hoje com cerca de 10 mil doses. Na próxima segunda-feira deve chegar a Uberlândia uma nova remessa de doses da febre amarela do Estado.

Dados da Secretaria de Saúde apontam a cobertura vacinal de febre amarela de 86% das crianças com até 1 ano de idade. Ou seja, ainda há 14% das crianças nessa faixa etária para serem imunizadas. Entre a população adulta não há estatística da cobertura. “Uberlândia tem uma boa cobertura de atenção primária, portanto a gente acredita que os números estejam estimados para baixo”, diz Cláubia Oliveira.

Além do surto da doença em regiões do Estado – até a última quarta-feira havia 48 casos suspeitos de febre amarela e 14 óbitos em investigação em Minas -, o aumento da procura pela vacina em Uberlândia tem relação direta com a falta de cuidado da própria população. É comum pessoas procurarem as unidades sem portar o cartão de vacinação ou estar com o documento desatualizado.

A imunização contra a febre amarela é feita em duas doses, uma aplicada aos 9 meses de vida e a segunda após completar 4 anos de idade. “Se a pessoa não tiver o cartão ou alguma comprovação de ter tomado a vacina, ela toma uma dose hoje e outra após dez anos, caso tenha mais de 5 anos de idade”, diz Cláubia Oliveira. Já as pessoas acima de 60 anos, a orientação é que procure um médico e faça uma avaliação antes de receber a imunização.

 

Locais de vacinação

 

Uberlândia conta com mais de 70 pontos de vacinação da febre amarela. Além das Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) , a vacina pode ser encontrada, gratuitamente, em seis Unidades de Atendimento Integrado (UAIs). Apenas as UAIs do Morumbi e São Jorge não oferecem a vacina, uma vez que essas regiões estão cobertas por equipes de UBSFs nas proximidades.

Pessoas alérgicas a ovo, gestantes e mulheres em fase de amamentação não devem ser vacinadas, a menos que recebam orientação médica.

A vacina é 100% eficaz. Caso a pessoa esteja com viagem marcada para áreas onde há o surto da doença, a recomendação é que faça a imunização dez dias antes de viajar.

Além da vacina, outra forma de se prevenir a doença é eliminar os criadouros do Aedes aegypti. O mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika também é o vetor da febre amarela no meio urbano.

Os sintomas mais frequentes da doença são febre alta, calafrios, cansaço, dores de cabeça e muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias.

 

Hotsite

 

A Secretaria de Estado de Saúde lançou ontem o hotsite que esclarece todas as dúvidas sobre a febre amarela. No endereço eletrônico www.saude.mg.gov.br/febreamarela o cidadão encontra orientações sobre vacinação, dicas de prevenção, respostas para as perguntas mais frequentes e as últimas notícias relacionadas ao assunto. A intenção é desvendar mitos e levar informações claras e atualizadas à população mineira.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »