08/12/2019 às 09h00min - Atualizada em 08/12/2019 às 09h00min

Saia é a moda da vez!

KELLY BASTOS (DUDI)
Saia de perto de tudo o que faz mal! Saia de ambientes pesados, de relacionamentos tóxicos, saia de perto de gente chata. Saia por aí e divirta-se! Não tem erro.

A gente vai ficando mais velha, quem não, não é? E acumula muitas perdas. A gente perde amigos, pai, mãe, cachorro e gato. A gente perde juventude, força, forma física e cabelo. A gente perde emprego, dinheiro, objetos. Tudo envelhece, lá fora e aqui dentro de nós.

Saudades se amontoam, recordações emocionam, músicas, livros e filmes nos remontam ao tempo bom que ficou lá atrás. Sobram arrependimentos, inevitáveis e doloridos. Restam fotos envelhecidas, roupas que não cabem mais, bicicleta enferrujada, sapatos mofados, cartinhas do marido, antes namorado, dos filhos, vídeos de 15 anos atrás.

Antes de começar uma nova história, aprenda a encerrar seus ciclos.

Isso pode ser o que você precisa para ter uma vida mais feliz!

Oração da gratidão: que eu seja luz por onde eu for…

O tempo traz a consciência de que despedidas, términos e fins são inevitáveis. A morte já não fica distante e essa consciência nos força a entender que é necessário guardar no coração lembranças doces e especiais, para que elas nos ajudem nos momentos de angústia e de saudade. Nossa memória nos ampara na travessia da vida, enquanto enfrentamos tudo o que tiver de ser, o bom e o ruim.

O tempo traz conhecimentos, levando-nos a novas visões sobre o outro, sobre a vida, sobre o mundo.

A gente vai saindo cada vez mais do nosso eu, em direção a verdadeiros encontros com tudo o que tem de bom longe do nosso próprio umbigo. Paramos de focar somente no que queremos ter e começamos a nutrir mais gratidão por tudo o que já temos.

E, quanto mais cedo pudermos entender tudo isso, quanto mais cedo pudermos nos libertar do que faz mal, do que emperra e de pessoas que não nos acrescentam absolutamente nada de bom, mais e mais lembranças boas e sentimentos gostosos guardaremos em nossa alma. E isso tudo será essencial, para que ela não se perca, quando da escuridão das noites sem fim que ainda enfrentaremos.

Desapegue do que é pesado e triste.

Agarre-se ao que dá prazer e a quem chega junto com verdade. Não se prenda, não se deixe prender, sai, saia muito. Até mesmo saia do sério.

Repetindo:
Saia é a moda do momento. Saia de ambientes pesados, de relacionamentos tóxicos, saia de perto de gente chata.

Saia por aí e divirta-se! Não tem erro. Vá ser feliz. Vá ser feliz agora!


*Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.







 
 
Relacionadas »
Comentários »