16/10/2016 às 16h35min - Atualizada em 16/10/2016 às 16h35min

Ábila explica pênalti perdido, e atletas lamentam chances desperdiçadas

Atacante argentino afirma que não cobrou a penalidade como gostaria na partida contra a Chapecoense, que terminou sem gols no Mineirão

 



O Cruzeiro, mais uma vez, não foi bem atuando no Mineirão. Diante da Chapecoense, neste domingo, pelo Brasileiro, a equipe perdeu muitas chances, inclusive mandando três bolas na trave, e ficou no 0 a 0, pela 31ª rodada do campeonato. A principal oportunidade do jogo foi com Ábila, que perdeu um pênalti no segundo tempo (reveja no vídeo acima). Na saída de campo, o argentino disse que o chute não saiu como ele queria. 

Ábila perde pênalti diante da Chapeconse (Foto: Washington Alves/Light Press)

Ábila perde pênalti diante da Chapeconse (Foto: Washington Alves/Light Press)

Ábila perdeu pênalti diante da Chapeconse, no Mineirão (Foto: Washington Alves/Light Press)

- Não saiu como eu queria. Pretendia bater forte, mas não saiu. Tentamos, mas não foi o suficiente (para a vitória) - disse o jogador argentino.

Para Alisson, que entrou no segundo tempo e também teve uma chance nos acréscimos, o dia foi de azar para a equipe cruzeirense.

- Tem que dia que o gol não sai. Esse foi o dia. Criamos muito, tivemos várias chances, várias bolas na trave. Mas não saiu o gol. Não apaga a situação do que fizemos hoje, mas a vitória seria muito importante para a gente - avaliou o meia cruzeirense.

O time celeste desperdiçou a chance de vencer a casa e somou apenas um ponto, chegando aos 38 pontos e ainda ficando próximo da zona de rebaixamento. Para o zagueiro Léo, que foi titular na partida e deixou Manoel no banco, o pênalti desperdiçado não desmotivou a equipe no segundo tempo.

- Não, acredito que não. A bola não entrou, a gente continuou criando, tivemos várias oportunidades, acho que foram três bolas na trave, mas são aqueles dias que a bola não entra. O time não abateu, estava firme em busca do objetivo de fazer gol. Poder explorar isso no jogo foi bom, mas que no próximo jogo, a gente possa fazer um bom jogo.



Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »