08/09/2016 às 16h45min - Atualizada em 08/09/2016 às 16h45min

Roger recebe apoio de torcedores em chegada "silenciosa" a Porto Alegre

Após a goleada sofrida diante do Coritiba, treinador foi cobrado por torcedores na saída da capital paranaense, mas negou qualquer ato de hostilidade

Após goleada sofrida diante do Coritiba, a delegação gremista optou pelo silêncio no desembarque em Porto Alegre no final da tarde desta quinta-feira. Ninguém quis se pronunciar ou dar entrevista no Aeroporto Salgado Filho para explicar o momento ruim vivido pelo clube. Já o técnico Roger Machado, que chegou a ser cobrado por torcedores no aeroporto de Curitiba, teve uma recepção um pouco mais calorosa. Os gremistas presentes optaram por apoiar com gritos de incentivo.

– Vai que ainda dá, professor! – bradou um torcedor. 

LEIA MAIS 
> Grêmio marca reunião de "recuperação"
> Desastre tricolor tem lei do ex e apagão  
> Vexame sugere fim de 3 volantes e liga alerta
> Edílson assume limitação: "Roger faz milagre"

Temendo eventuais protestos após o vexame na capital paranaense, a diretoria do Grêmio preparou um forte esquema de segurança para evitar qualquer “corpo a corpo” com torcedores. Assim, os integrantes da delegação passaram por um corredor feito por seguranças até o ônibus do clube.

Primeiro foi Roger, acompanhado do vice de futebol Alberto Guerra, além dos diretores Alexandre Rolim e Antônio Dutra. No caminho, foi questionado e negou qualquer incidente com torcedores no Aeroporto Afonso Pena. Na sequência, os jogadores passaram em bloco. Douglas teve o nome gritado durante a passagem pelo saguão.

Walace até chegou a se posicionar para conceder entrevista. No entanto, acabou puxado pelo segurança Fernandão para se direcionar ao ônibus. Curiosamente, a cena lembrou o intervalo da partida contra o Coritiba, quando Luan puxou o volante e o impediu de conceder entrevista.

Uma reunião entre o presidente Romildo Bolzan e todos os integrantes do departamento de futebol está marcada para a manhã desta sexta-feira. A pauta será as duas derrotas consecutivas, para Botafogo e Coxa, e os problemas que levaram a esses resultados. Nos últimos sete jogos do Brasileirão, o Grêmio venceu apenas o Corinthians. Empatou com Santa Cruz, América-MG e Atlético-MG e perdeu para Coritiba, Botafogo e Flamengo. 

A sequência negativo deixou o Grêmio longe da liderança do campeonato. Com 36 pontos, está 10 abaixo do Palmeiras, que venceu o São Paulo nesta quarta-feira. Nesta quinta, torce contra Santos e Corinthians, rivais de Inter e Sport, respectivamente, para não ver os últimos colocados do G-4 se distanciarem em no mínimo três pontos. O time volta a campo no domingo, justamente contra o líder Palmeiras, a partir das 18h30, na Arena. 

Confira as notícias do esporte gaúcho no globoesporte.com/rs



Notícias Relacionadas »
Comentários »