19/06/2022 às 08h30min - Atualizada em 19/06/2022 às 08h30min

Emcantar Social retoma atividades presenciais em Uberlândia

Instituição tem atividades espalhadas por diversas regiões da cidade

REDAÇÃO | DIÁRIO DE UBERLÂNDIA
Foco da iniciativa no momento é trabalhar a ressocialização dos alunos | Foto: WAGNER CARVALHO
Com mais de 25 anos de existência, a Cia Cultural Emcantar tem uma história dedicada à arte, à cultura e à transformação social por meio do Emcantar Social, que já beneficiou milhares de pessoas em projetos de formação focados no desenvolvimento de comunidades com perfil de vulnerabilidade social em Uberlândia.

De todos os 25 anos, 23 foram ligados ao contato direto com os participantes através das inúmeras oficinas presenciais oferecidas. Com a pandemia, a organização precisou se reinventar e o trabalho remoto do Emcantar Social, apesar das dificuldades, expandiu e atingiu públicos até mesmo de outros países.

Após dois anos de trabalho remoto, o Emcantar Social retomou as oficinas presenciais. Uma das novidades agora é que a instituição tem suas atividades espalhadas por diversas regiões de Uberlândia, de acordo com o coordenador pedagógico e arte-educador, Rafael Michalichem.

“Nós firmamos parceria com algumas instituições que acolhem crianças e adolescentes, e estamos levando para mais lugares a Pedagogia do Encantamento que envolve as linguagens de artes cênicas, literatura, música popular e brincadeiras da cultura popular, associadas a processos de Estímulo, Criação e Produção artísticas, tendo em vista o desenvolvimento humano e o encantamento com o mundo por meio da arte”, contou Michalichem.

As oficinas do Emcantar Social estão presentes a partir de agora nas seguintes instituições e bairros: ONG Ação Moradia (Morumbi), Associação Desenvolvendo Vida e Missão - ADVEM -(Jardim Califórnia), Creches Comunitárias Associadas de Uberlândia e Centro Cultural Social e Educacional Periferarte – CCAU - (Canaã), ABC do Glória (São Jorge) e Lar Espírita Maria Lobato (Laranjeiras).

REENCONTRO
Para o coordenador pedagógico dos projetos, é notável a diferença que os dois anos de pandemia e isolamento fizeram no processo educativo e social das crianças e adolescentes.

“Há uma dificuldade de socialização um pouco mais visível agora, mas tem sido bastante prazeroso esse reencontro. O processo presencial é sempre muito rico, a gente consegue se debruçar melhor sobre o que está sendo produzido. Estamos começando a engrenar nos processos, a cada dia é possível ver um pouco mais de progresso e ação dos participantes”, comentou.

A metodologia desenvolvida pelo Emcantar Social ao longo dos seus 25 anos tem a arte como ferramenta para o desenvolvimento de diversas habilidades individuais e coletivas, como: capacidade de expressão e comunicação, liderança, agilidade, coordenação motora, percepção visual, competências para ler e escrever, além do incentivo à participação e autonomia.

Tudo isso é feito de forma lúdica, priorizando a brincadeira em sua forma de expressão, como exemplifica o coordenador pedagógico.

"Outro dia, estávamos fazendo um jogo durante a oficina de literatura do projeto ‘Ideias Incontidas’ e uma aluna me perguntou se podíamos brincar. Eu, então, perguntei a ela se o que estávamos fazendo não era, de fato, uma brincadeira. Ela fez uma pausa e disse que sim, mas que nunca havia pensado que a escrita poderia ser uma brincadeira. E dessa forma, os alunos vão começando a enxergar as possibilidades de se expressar e se desenvolverem por meio da arte”.


 

Notícias Relacionadas »
Comentários »