15/01/2021 às 08h00min - Atualizada em 15/01/2021 às 08h00min

Após suspensão de calendário nacional, equipes de Uberlândia apostam em competições internacionais

Comitê Paralímpico Brasileiro cancelou atividades esportivas no primeiro semestre de 2021 em razão do aumento do número de casos da Covid-19 no país

BRUNA MERLIN
Alexandre Vieira, técnico de natação do Praia planeja inclusão de atletas em torneios internacionais | Foto: Divulgação/Praia Clube

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) suspendeu o calendário de competições esportivas de atletismo, halterofilismo, natação e tiro esportivo do primeiro semestre de 2021. Com a decisão, equipes de Uberlândia estão apostando na reprogramação de atividades e nas competições internacionais.

A suspensão das atividades esportivas nacionais se deu em razão do aumento do número de casos da Covid-19 no Brasil. O CPB é responsável pela organização e realização de eventos das quatro modalidades no país.

Atualmente, a equipe de halterofilismo do Clube Desportivo para Deficientes de Uberlândia (CDDU) da Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel) conta com 11 atletas que estão em treinamento. “Antes da pandemia, nós contávamos com 32 atletas, mas a maioria deles tiveram que ser afastados. Hoje, contamos com 11 atletas de nível internacional”, destacou o treinador Weverton Lima Santos.

Segundo Weverton, mesmo com a suspensão do calendário nacional, os treinamentos irão continuar, já que os eventos internacionais ainda estão mantidos. Dos 11 atletas que seguem participando da equipe, dois estão treinando para competir na Copa do Mundo de Halterofilismo, em Manchester, na Inglaterra.

“Iremos seguir com os treinamentos com esses atletas que têm potencial para competir internacionalmente. Enquanto isso, aguardamos o retorno das atividades nacionais para voltar com a equipe completa”, explicou.
 
NATAÇÃO
A equipe de natação paralímpica do Praia Clube também pretende continuar com os treinamentos com os nove atletas que são monitorados pela delegação brasileira. De acordo com o técnico chefe e treinador da Seleção Brasileira de Natação do Praia, Alexandre Silva Vieira, a intenção é que eles sejam incluídos em competições internacionais, para não serem afetados.

Além dos nove nadadores de nível internacional, o Praia Clube também conta com outros cinco que também serão incluídos em uma reprogramação de atividades para não deixarem de treinar. “Estamos planejando promover eventos do próprio clube para motivar esses atletas que não conseguirão frequentar as quatro competições nacionais e regionais que estavam agendadas para o primeiro semestre deste ano. Ainda estamos conversando sobre isso, mas eles não ficarão desassistidos”, finalizou Vieira.



VEJA TAMBÉM:

Futel faz melhorias no Estádio Parque do Sabiá

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »