28/05/2020 às 09h00min - Atualizada em 28/05/2020 às 09h00min

Efeito Reverso faz live solidária nesta quinta-feira (28)

Banda uberlandense se apresenta em seu canal no Youtube a partir das 19h e abrirá doações para a APA

IGOR MARTINS
Quinteto surgiu em 2013 e tinha turnê programada para 2020 | Foto: Daniel Gringoo
Dando continuidade às apresentações musicais de artistas e grupos uberlandenses no formato de live, a Efeito Reverso será mais uma banda a se apresentar ao vivo em seu canal no YouTube. Nesta quinta-feira (28), a partir das 19h, o quinteto faz um show solidário que promete agitar o público com músicas já consagradas no Brasil e no mundo.

O grupo musical, composto por Ricardo Simplício (vocal), Tarcízio Junior (bateria), Celso Junqueira (baixo e vocais), Gustavo Mendes (guitarra) e Lucas Lagoa (guitarra e vocais), surgiu em 2013 quando o vocalista, natural de Dourados (MS), se mudou para Uberlândia buscando aprimorar seu trabalho como músico. Ele então se juntou com o baterista e o projeto idealizado através da Efeito Reverso teve início.

Em sete anos de carreira, a banda tem um EP só com músicas autorais intitulado de “ENIGMA” e um single com a participação da cantora Manu Cabanas. O primeiro clipe oficial do grupo, “Realidade Superficial”, foi lançado em 2015. A Efeito Reverso participou ainda de quatro concursos regionais e foi uma das atrações da Copa Inter Atléticas (CIA) de Uberaba em 2019, e já participou de aberturas de shows de bandas e artistas como Matanza, Raimundos, Angra e Marcão Britto (ex Charlie Brown Jr).

LIVE
Em entrevista ao Diário, Ricardo falou sobre a apresentação que acontece hoje no YouTube. De acordo com ele, o grupo escolheu canções do rock e pop rock bastante conhecidas pelo público brasileiro. Além disso, a Efeito Reverso fará uma homenagem a músicos de bandas importantes que já faleceram, como Linkin Park, Motorhead, Audioslave e Charlie Brown Jr. “O pessoal pode preparar a garganta para cantar tudo junto com a gente dentro de casa”, disse.

A ideia de fazer uma live vinha sendo discutida pela banda desde o início de abril. Segundo o vocalista, foi preciso tempo para deixar tudo organizado, mesmo com todas as dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus. Simplício relatou, por exemplo, que os ensaios da Efeito Reverso precisaram ser adiados para respeitar as medidas de isolamento social. Mesmo assim, o grupo se mobilizou e conseguiu ensaiar uma vez para realizarem o show de logo mais, tomando todos os cuidados necessários.

Na opinião do cantor, as lives têm funcionado como uma válvula de escape tanto para os artistas quanto para quem as acompanham de casa. Para Simplício, as apresentações funcionam como uma via de mão dupla, já que permite às pessoas que nunca foram a um show de seu músico favorito acompanhá-los ao vivo e sem sair do conforto de suas casas.

Questionado sobre a possibilidade de as lives se tornarem algo comum entre os artistas mesmo após o fim da pandemia, Ricardo acredita que o formato não deve ser descartado de maneira alguma. “A live é uma das ferramentas que temos para levar a música a mais pessoas e ampliar nosso público. Imagina só uma turnê pelo país sendo realizada por conta de bons resultados de uma live apresentada na internet? Seria sensacional. É um formato que tem que continuar”, afirmou.

O vocalista relatou ainda sobre o cenário artístico de Uberlândia, que resultou no fechamento de casas de shows e bares. Com várias apresentações canceladas, incluindo a turnê de lançamento do clipe “Legado”, a regra dentro da banda Efeito Reverso é de nunca desanimar, mesmo em tempos tão difíceis.

“O nosso trabalho é a área de entretenimento, precisamos das pessoas presentes, nos acompanhando e contratando. Não está sendo fácil passar por isso tudo. Estão aparecendo ajudas para a classe artística e o pessoal está unindo forças. Esperamos voltar em breve para a nossa rotina normal”, finalizou.

Para Ricardo Simplício, mais importante do que levar entretenimento ao público no atual momento é ajudar pessoas e organizações que têm sofrido os impactos da Covid-19. Pensando nisso, a Efeito Reverso abrirá uma campanha de doações durante a live que ajudarão a Associação de Proteção Animal (APA) em Uberlândia. 

A contribuição poderá ser feita em dinheiro ou ração para cães e gatos e ajudará na manutenção das atividades da associação nos cuidados e proteção a animais abandonados.






















 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »