22/12/2019 às 10h00min - Atualizada em 22/12/2019 às 10h00min

Neto demonstra humildade e determinação ao assinar com o Praia

Clube de Uberlândia vai para a disputa da Liga Nacional de Futsal

ÉDER SOARES
O craque do futsal mundial anunciou a aposentadoria em 2018 | Foto: Praia Clube/Divulgação
Após o anúncio de aposentadoria, em 2018, o craque do futsal mundial Dovenir Domingues Neto, ou simplesmente Neto como é conhecido no meio, deixou falar mais alto o amor pelo esporte e decidiu, neste momento, retornar ao esporte da bola pesada. Mal sabia ele que o destino, aos 38 anos, e depois de vencer uma longa batalha contra dois cânceres, lhe reservaria mais uma grande surpresa, que foi o convite do Praia Clube para vestir a camisa amarela e preta na Liga Nacional de Futsal (LNF), competição que o clube uberlandense voltará a disputar em 2020, depois de nove anos.

Segundo ele, o retorno às competições não teve um motivo diferente, se não o amor pelo esporte e pela família. “O Neto não voltou por dinheiro, mas sim por satisfação pessoal, por fazer aquilo que ama e por poder estar ao lado da minha filhinha. Não teria casamento melhor. Estou muito feliz, pois sou uberlandense, comecei e jogar aqui e onde tenho os meus familiares e amigos”, disse.

Neto quer aproveitar ao máximo, pois aos 38 anos ele sabe que terá pouco tempo para jogar futsal profissionalmente e, principalmente, curtir o fato de poder vestir novamente a camisa do Praia Clube, onde começou a jogar futsal antes de rodar o Brasil e Europa até ser eleito, em 2012, o melhor jogador de futsal do mundo.

“Eu devo sofrer um pouquinho, já que este período parado deve me cobrar um pouco no início, mas todas as pessoas que me conhecem sabem da minha dedicação ao esporte. O que eu fiz ao longo destes 24 anos eu vou colocar aqui. Não venho para disputar, eu venho para ganhar. A vitórias e derrotas caminham lado a lado. Teremos que ter paciência, pois nem todas as pessoas vão acreditar tanto. Precisamos encurtar isso. Que esse desacreditar possa se converter nas pessoas, vendo um time que batalha e que quer crescer. Temos que ser bastante realistas, mas a realidade nos ajudando a superar os desafios que teremos pela frente por ser um time novo”.
 
RETORNO DO PRAIA
Sobre a volta do Praia ao futsal nacional, o fixo entende que já era a hora de a cidade ter um representante nas principais competições. “Eu falo que a cidade de Uberlândia é apaixonada por futsal, pois vemos aqui muitos praticantes e escolinhas da modalidade.  Acho que não só o Praia, mas Uberlândia merecia este retorno”, disse Neto, que fez questão de destacar também a estrutura do Praia.

“A estrutura que temos aqui não tem no Brasil e poucos clubes do mundo. É bacana que a presidência, através do Guto Braga, está acreditando que o futsal possa crescer da mesma forma que a gente vê o exemplo do vôlei. O que a gente deseja é que tenham paciência, a mesma que se teve com o projeto do vôlei. O vôlei começou de forma humilde, e hoje, junto com Rio e Osasco, são as principais equipes brasileiras. Que possamos fazer um casamento bacana e que dure por muitos anos”.

O Praia participou da Liga Futsal entre 2008 e 2011 e nunca conseguiu passar da fase classificatória. Na primeira temporada, o time terminou na 18ª posição; em 2009 foi o 15º, em 2010 foi o 16º e na última participação obteve a pior campanha, terminando em 20º lugar.
 
ESTRELA
Apesar dos muitos títulos conquistados ao longo da carreira por equipes do Brasil e da Europa, entre eles ter sido escolhido o melhor do mundo, Neto não se julga ser a “estrela” em meio ao time do Praia Clube. Para ele, o importante é que a equipe seja unida e em prol do mesmo objetivo. “Eu digo que é um período diferente e eu sempre fui um afortunado na minha carreira, passei nos melhores clubes e nas melhores épocas, sempre recheados de craques do meu lado. Mas eu não encaro essa minha vinda como eu sendo uma estrela, encaro como eu sendo mais um. É dessa forma que vou me considerar, sabendo da minha importância para o clube e para modalidade. Eu vou ser o Neto de sempre, que vai se jogar de cabeça e de carrinho nas jogadas. Não quero ser mais do que ninguém, mas somar com a galera que estará aqui”.
 
SUPERAÇÃO
Depois de superar a batalha contra dois cânceres, um na cabeça e outro no pulmão, em 2017, Neto ainda voltou a jogar futsal em 2018, quando disputou a Liga Nacional pelo Sorocaba (SP) ao lado do craque Falcão. A aposentadoria anunciada não se deu em virtude da doença, totalmente aniquilada como os seus adversários nas principais vitórias dentro de quadra, mas por uma questão pessoal.

Durante a sua apresentação oficial, na tarde da última quinta-feira (19), na Arena Praia, o craque falou pouco sobre a doença, e voltou a salientar que será o mesmo Neto de sempre. “Tudo o que eu enfrentei, é o que eu falo, é aprendizado e não encaro de outra forma. Tudo o que eu vivi eu encaro como uma escola. Isso tudo me credencia a ser o mesmo Neto, que se dedica, que é ‘reclamão’ pra caramba, para ter um time melhor. Eu sou competitivo ao extremo, e sou mesmo conhecido como o chato do futsal, porque me entrego, me dedico e exijo isso dos meus companheiros, como eles também podem e devem exigir de mim. Temos que saber da nossa realidade e tratar ela da melhor forma”, afirmou.

Carlos Augusto Braga, presidente do Praia Clube, falou sobre este momento singular na história do futsal praiano. Ele garante que o anúncio da volta do Neto é importante para o Praia Clube como também para a cidade de Uberlândia, que tem milhares de adeptos e admiradores da modalidade. Para ele, ter novamente uma equipe na Liga Nacional, que é a elite do futsal brasileiro, é muito representativo.

“O futsal está no DNA esportivo da cidade. O Neto vai nos ajudar e muito nesta retomada por tudo que ele representa em nível nacional e mundial. Afinal, nosso projeto é perene. Vamos caminhar a longo prazo, como todas as modalidades coletivas de sucesso em nosso clube. A intenção é que o futsal praiano seja protagonista na maior competição do salonismo brasileiro em um futuro não tão distante. Trabalharemos com afinco para que esse sonho seja realizado”, disse o dirigente.   
 
COMANDANTE
O técnico Marcelo Duarte, o Morcego, mais uma vez foi escolhido para comandar o time adulto. “Mais uma grande oportunidade para nós desenvolvermos o nosso trabalho. Voltar à Liga Nacional é muito gratificante, estive no comando do time nas edições de 2008, 2010 e 2011. Sabemos da nossa responsabilidade em liderar um recomeço do futsal praiano. Estamos focados para darmos início aos trabalhos no início de fevereiro”, disse Morcego.

Em relação ao elenco para a disputa da Liga Futsal, apenas o fixo Neto foi apresentado até o momento. Mas o time será composto por 75% dos jogadores nascidos e formados no futsal de Uberlândia e do Praia Clube. “Teremos uma identificação muito expressiva com a nossa torcida, ou seja, um time com a nossa marca registrada. Estamos com a expectativa lá em cima para executarmos o nosso melhor”, completou o treinador.  
 
Principais títulos de Neto
1997 – Campeão Mineiro Juvenil (Praia Clube)
1999 – Campeão Liga Futsal (Atlético)
2002 – Campeão Taça Brasil (Minas T.C)
2003 – Campeão Liga Futsal (Ulbra-RS)
2005 / 2006 / 2007 / 2008 – Tetracampeão Intercontinental (Interviú– Espanha)
2006 / 2008 – Bicampeão Copa da Europa (Interviú)
2005 / 2008 – Bicampeão da Liga Espanhola (Interviú)
2005 / 2007 / 2009 – Tricampeão Copa da Espanha (Interviú)
2005 / 2006 / 2008 – Tricampeão Supercopa da Espanha (Interviú)
2010 – Campeão Liga Futsal (Malwee)
2011 – Campeão Liga Futsal (Santos F.C)
2012 – Campeão Mundial (Seleção Brasileira)
2015 – Campeão Liga Paulista (Corinthians)
2017 – Campeão Liga e Copa Cazaquistão (Kairat Almaty)
2017 – Campeão Copa Croácia (Split Tommy)
2017 – Campeão Liga Paulista (Sorocaba)
 
Individuais
2012 – Prêmio Bola de Ouro (melhor jogador da Copa do Mundo)
Três vezes melhor fixo da Liga Nacional de Futsal 2002/2004/2011
Uma vez melhor fixo da Liga Espanhola 2008
Melhor jogador da Copa América 2011






 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »