22/11/2019 às 08h16min - Atualizada em 22/11/2019 às 08h16min

Professor Carlos Alberto Jorge lança livro em Uberlândia

Obra que reúne outros três autores aborda as riquezas da língua portuguesa

ADREANA OLIVEIRA
O professor Carlos Alberto Jorge coordenou o projeto | Foto: Divulgação

Uma conversa com Carlos Alberto Jorge, ou professor Carlinhos, é uma grata surpresa no dia. Graduado em Letras, Direito e Filosofia, ex-vereador de Uberlândia e professor de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira ele é um mestre em se comunicar. Sabe adequar suas palavras ao seu interlocutor e o assunto mais burocrático e chato pode se transformar em um divertido bate papo.

Estudioso e apaixonado pelas riquezas da língua portuguesa, ele compartilha agora, por meio do livro “Língua Portuguesa & Gotas de Latim”, que será lançado nesta sexta-feira (22) pela editora Subsolo na Livraria Jurídica, seus conhecimentos a respeito dessa língua tão bela e ao mesmo tempo complexa. E não está sozinho.

Ele recrutou para esta iniciativa três profissionais da área do Direito, dedicados como ele à língua portuguesa: José Luiz de Moura Faleiros Júnior, Luís Eduardo Fonseca Soares e Marcelo Jorge Cunha. “São três amigos e estudiosos que gostam da língua portuguesa não só por sua aplicação no Direito, que deve ser respeitada em sua versão culta até mesmo para indicar a precisão do que o advogado pleiteia”.

Um dos capítulos do livro é “Registros Linguísticos”. Nele, os autores tratam de algo que todos devem se lembrar. “A língua é como uma roupa, deve se adequar às situações e às pessoas com as quais conversamos. Se você vai falar ou escrever para pessoas mais simples sua fala ou escrita deve ser adequado ao conhecimento dela; da mesma forma, se tem um público mais erudito, principalmente no exercício profissional, deve usar o chamado padrão culto da língua portuguesa”, explica o professor Carlinhos.

Além do padrão culto, a língua portuguesa tem ainda outros dois padrões: o coloquial, que usamos entre amigos e colegas, e ainda o padrão vulgar. “É isso mesmo. Existe o padrão vulgar também. Se você está disputando uma partida de futebol e o jogador adversário te empurra, você não vai levantar e dizer ‘você está sendo mal-educado comigo’, é claro que ai vai sair outra coisa”, exemplifica.

A comunicação via aplicativos de mensagem também não deve ser vista como uma vilã contra nossa língua pátria. Porém, segundo o professor Carlinhos, espera-se o bom senso, o uso consciente. “Abreviamos em situações informais, em situações de descontração. Nesses tipos de comunicação a pessoa deve entender que aquela linguagem é para aquele momento e não estendê-la a situação profissional ou uma prova de concurso”.

NOVO ACORDO
Em 20 capítulos, o que rege as análises e fabulações do livro é o bom humor. Escrito de uma forma leve e com linguagem usual para qualquer leitor, “Língua Portuguesa & Gotas de Latim”, é um livro para estudantes de Letras, estudantes de ensino médio, professores da rede pública e privada, ingressantes nas carreiras acadêmicas, concurseiros e demais interessados nas belíssimas segredos e normas da nossa língua mãe.

O coordenador do projeto, Carlos Alberto Jorge, se adianta em dizer que em tudo na vida é assim, há quem elogia e quem critique. Um dos temas que rende boas discussões é o novo acordo ortográfico da língua portuguesa, assinado em 1990 na Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) - Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O autor explica a diferença entre reforma e acordo ortográfico. “A reforma ortográfica é feita por cada país, que tem sua soberania. Já o acordo é uma proposta dos nove países que falam o português que tem uma consequência grande para todos eles que é pleitear junto à Organização das Nações Unidas (ONU) a inserção como língua oficial de mais de 300 milhões de pessoas”.

SERVIÇO
O QUE: lançamento do livro “Língua Portuguesa & Gotas de Latim”
AUTORES: Carlos Alberto Jorge, José Luiz de Moura Faleiros Júnior, Luís Eduardo Fonseca Soares e Marcelo Jorge Cunha
QUANDO: sexta-feira, 19h
LOCAL: Livraria Jurídica (Av. João Naves de Ávila, 2.046, bairro Santa Maria)
ENTRADA FRANCA
CLASSIFICAÇÃO: livre









 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »