25/10/2019 às 08h15min - Atualizada em 25/10/2019 às 08h15min

Campeã estadual, Asul busca apoio para competições

Copa Brasil que acontecerá ano que vem, no Amazonas, é o maior foco do time de Uberlândia

EDER SOARES
Time uberlandense foi campeão estadual após bater o Belo Horizonte na final | Foto: Divulgação

O time da Associação dos Surdos de Uberlândia (Asul) busca apoio para viabilizar a sua participação em competições do calendário do futsal e futebol. O primeiro desafio será entre os dias 7 e 8 de dezembro, em Pará de Minas, onde a equipe terá a disputa do Campeonato Mineiro de Futebol de Campo. Outro objetivo, um pouco mais longe, mas que já preocupa a direção do time, é a disputa da Copa Brasil de Futsal, que acontecerá em junho no Amazonas.

A classificação para a competição nacional de futsal foi conquistada no último final de semana com o título do Campeonato Estadual, disputado em São João del Rei (MG). Na região do Campo das Vertentes, o time uberlandense bateu Contagem, Betim e Teófilo Otoni, na fase classificatória; nas semifinais venceu Juiz de Fora por 3 a 2, na disputa de pênaltis, e na grande final venceu Belo Horizonte por 4 a 3.

O detalha é que a final estava empatada em 3 a 3, quando, no último minuto, a Asul fez o gol que deu o título de campeão estadual. “Nosso último título havia sido em 2016, e depois desse tempo conquistamos este título que é muito importante para as nossas pretensões em participar dos próximos campeonatos que temos pela frente”, disse o técnico Lúcio Cruz Silveira Amorim, que também é deficiente auditivo.

Apesar dos bons resultados conquistados ao longo do ano, como o terceiro lugar na Copa Sudeste disputada no mês de maio em Vitória (ES), a equipe que tem sede no bairro Luizote de Freitas, ainda depende de recursos financeiros para disputar as competições que terá pela frente. Com custo médio de R$ 16 mil, por viagem, para o pagamento de ônibus e estadia, a equipe corre o risco de não conseguir apoio a tempo de participar das competições.

“Temos, infelizmente, que jogar contra a falta de apoio financeiro, e não é nada fácil porque os custos são muito caros. Fazemos algumas campanhas para arrecadação de recursos, mas é muito pouco, então pedimos para que o empresariado, ou quem se interesse em investir em nossa equipe, que possa nos procurar. Estamos de portas abertas”, disse o treinador.

O time da Asul conta atualmente somente com um repasse anual de R$ 10 mil da Prefeitura, o que segundo Lúcio, não é suficiente apenas para custear os vários compromissos da equipe nas competições de campo e futsal ao longo do ano. Os interessados em apoiar o projeto de futsal da Asul podem entrar em contato pelo e-mail [email protected], ou através do WhatsApp 34 99242-7752. 





 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »