18/10/2019 às 08h10min - Atualizada em 18/10/2019 às 08h10min

Almir Sater faz show em Uberlândia neste sábado (19)

Diário conversou com o cantor e compositor, que falou sobre sua paixão e gratidão pela música

ADREANA OLIVEIRA
Almir Sater e sua viola de 10 cordas são praticamente inseparáveis | Foto: Eduardo Campos/Divulgação

Uma admiradora do cantor e compositor Almir Sater, ao saber que o Diário de Uberlândia entrevistaria o artista, que faz show neste sábado (19), às 21h, no Castelli Master, demonstrou uma curiosidade, repassada pela repórter ao músico. “De onde vem essa paz toda que ele transmite”? No momento em que respondeu às entrevistas, a repórter arrisca que deve ser de uma casa rodeada por pássaros cujos cantos são ouvidos a cada resposta de Almir Sater.

“Todos estão buscando paz e a música traz paz pra gente. Estado de composição precisa dela. Quando fazemos uma música que gostamos é uma sensação muito boa. Mas é isso, eu busco a paz e se a transmito tá bom também”, afirmou o músico. Segundo Almir, o tempo tem passado rápido demais, as pessoas estão com o foco no amanhã, tudo está muito veloz. “A comunicação aproximou todo mundo de maneira até invasiva”.

Mas ele toca em frente. Com 38 anos de carreira tem uma paixão sem fim pela estrada. É um dos maiores prazeres de sua profissão. “É bom pegar a estrada com os músicos, a equipe técnica, todo mundo junto. Viajamos de avião e de ônibus, mas prefiro o ônibus. Às vezes durmo mais dentro dele do que na minha casa e sempre falamos de música depois dos shows”, contou ele que tem na música sua maior motivação.

“É a música que cria minha família, que me sustenta, tenho muito respeito por ela. É o sonho de todo artista pegar a estrada e mostrar o seu trabalho”.

No ano passado, essa dedicação rendeu a ele o Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Música Regional em Português por “+AR” (2018), seu segundo álbum ao lado do amigo Renato Teixeira, produzido por Eric Silver. Músicas deste disco e de seu antecessor, “AR” (2015) estarão no repertório do show de amanhã em Uberlândia, assim como canções de do CD “7 Sinais” (2007).
A destreza com a viola de dez cordas e como compositor faz de Sater uma referência não só no meio popular, mas também no erudito. Ele mescla ainda elementos da música norte-americana como o blues e o country e conta histórias como poucos.

Criado em fazendas de Campo Grande, no pantanal do Mato Grosso (Mato Grosso do Sul depois da divisão do Estado), cercado pelas culturas fronteiriças andina e paraguaia, o músico toca desde os 14 anos. Vê na cultura oral um valor imensurável para a arte que produz. “Aquelas histórias que vão passando de boca em boca, são aumentadas, viram folclore, tradições e dão muito medo na gente, principalmente as histórias de assombração, muito comuns na região onde cresci. Ainda tenho a sensação da boa história contada à beira da fogueira na época em que nem energia tinha nas fazendas e o banheiro era longe. Dava medo de ir fazer xixi à noite por causa das histórias de assombração, por isso ás vezes a gente fazia era na cama mesmo”, recorda ele que se considera mais um cancioneiro do que um contador de histórias.

“Nessa estrada a gente vai conhecendo pessoas, ouvindo histórias e repassa um pouco delas, eu as adapto nas músicas e ajudam muito quando o som não tá bom no show e contamos alguma para o público enquanto arrumam as coisas. Temos algumas já na manga e outras que vão surgindo no decorrer das apresentações”.

Almir Sater disse ainda que tem material pronto para a gravação de um novo disco para ser lançado em 2020. “A ideia era gravar neste ano, mas passou tão rápido que quando vi já não dava mais tempo de gravar, espero conseguir no ano que vem”.

Enquanto isso, os fãs seguem o acompanhando em shows ao lado de sua banda, com grandes clássicos que ficaram famosos não só em sua voz, mas na voz de vários outros artistas. No repertório estão confirmadas “Trem do Pantanal", "Um violeiro toca", "Tocando em frente" e "Chalana", entre outras.

SERVIÇO
O QUE: show Almir Sater & Banda
QUANDO: sábado (19), 21h
LOCAL: Castelli Master (Av. Lidormira Borges do Nascimento, 6.000, Shopping Park)
INGRESSOS: de R$ 40 a R$ 599 à venda na iDream (Uberlândia Shopping), Grand Cru, Espaço Eko ´7, Empório Fit, Atacadão Suplementos, Drogabel (João naves de Ávila 4.065, loja 2) e pelo site BaladApp (com taxa de conveniência)
INFORMAÇÕES E RESERVAS DE MESA: 99177-7690





 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »