07/10/2019 às 12h32min - Atualizada em 07/10/2019 às 12h32min

Clubes votarão formato do Módulo I dia 29 deste mês

TV detentora dos direitos de transmissão quer mudar o formato da competição, que dura 18 anos

EDER SOARES
Uberlândia Esporte, no Parque do Sabiá, em derrota para o América Mineiro pelo Módulo I de 2018 | Foto: Fernando Aquino/UEC

A Federação Mineira de Futebol (FMF) marcou para o dia 29 deste mês, às 14h, em Belo Horizonte, o conselho técnico do Campeonato Mineiro – Módulo I. A reunião terá a participação de representantes dos 12 clubes que disputarão a competição em 2020, provavelmente, a partir do dia 22 de janeiro, data em que começa oficialmente o calendário do futebol brasileiro, divulgado na última semana pela Confederação Brasileira de Futebol (FMF).

Em relação ao campeonato, nos bastidores, corre a notícia de que depois de quase 20 anos, a elite mineira poderá ter fórmula de disputa diferente. A detentora dos direitos de transmissão da competição gostaria de fazer proposta aos clubes para que o Mineiro siga os mesmos moldes do Campeonato Carioca, com as 12 equipes divididas em duas chaves com seis equipes, com campeão do primeiro turno e campeão do segundo turno.

Desde 2001, o Mineiro é disputado com as 12 equipes jogando em turno único, classificando-se para a segunda fase os quatro primeiros colocados, ou oito primeiros, este último formato utilizado nas duas temporadas anteriores. Como determina o Estatuto do Torcedor, os regulamentos das competições só podem ser alterados depois de dois anos, dessa forma a competição, legalmente, já pode ser modificada para o próximo ano, decisão que cabe aos 12 clubes em votação durante o conselho técnico.

O presidente do Uberlândia Esporte Clube (UEC), Flávio Gomide, garante que independentemente de qual fórmulafor definida no dia da reunião, o Verdão será a favor pela realização de uma competição justa para todos, já que, no atual modelo adotado na fase de classificação, algumas equipes fazem cinco jogos, dentro de casa, e seis fora de seus domínios, o que caracteriza desiquilíbrio técnico e privilégio para algumas equipes.

“O UEC é a favor de que todos os clubes façam um campeonato justo, independentemente de ser turno e returno. Se for o modelo carioca, vamos sugerir que o campeão do primeiro turno seja o campeão da Taça Mimas Gerais, já que esta competição existe mais. Se for turno único, que seja com seis partidas em casa e seis fora, tendo a última rodada como "rodada extra", com as equipes que jogaram cinco em casa e seis fora, jogando a última em casa. No mais, independente de regulamento, o Verdão precisa é jogar para ganhar dentro de campo, pois só isso resolve os problemas do nosso Verdão”, disse Gomide.

Dentro de campo, o Uberlândia Esporte já está praticamente formatado para a próxima temporada. O técnico Felipe Surian foi anunciado como comandante para o estadual e, segundo o diretor de futebol do clube, Fabrício Tavares, o elenco está 90% contratado, faltando poucas peças para o seu fechamento.

A princípio, a pré-temporada começa no CT Ninho do Periquito no dia 3 de dezembro, mas alguns atletas podem começar os treinamentos alguns dias antes. O Verdão volta a disputar a elite do Campeonato Mineiro depois de ser rebaixado em 2018. Neste ano, comandado pelo técnico Ademir Fonseca, o clube foi vice-campeão do Módulo II conquistando o acesso de forma imediata.

CLUBE DO MÓDULO I

América – Belo Horizonte
Atlético – Belo Horizonte
Boa Esporte - Varginha
Cruzeiro – Belo Horizonte
Caldense – Poços de Caldas
Patrocinense - Patrocínio
Tombense - Tombos
Tupynambás – Juiz de Fora
Uberlândia – Uberlândia
URT – Patos de Minas
Villa Nova – Nova Lima

 
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »