19/09/2019 às 07h45min - Atualizada em 19/09/2019 às 07h45min

Da roça para a Academia de Letras

Escritor Welington Muniz assume cadeira em Ituiutaba

DA REDAÇÃO
Radicado em Uberlândia, Muniz lançou “Embrulhado entre vírgulas” em 2017 | Foto: Divulgação

A quinta-feira terá um sentindo especial para um escritor mineiro. O ituiutabano Welington Muniz, radicado em Uberlândia, volta nesta quinta (19) à sua cidade Natal para assumir uma cadeira na Academia de Letras, Artes e Música de Ituiutaba. A posse deve ser marcada pela emoção logo mais, na Biblioteca Municipal Senador Camilo Chaves, onde Muniz ocupará a cadeira de número 30. A cerimônia também dará posse a Antônio Rizza, na cadeira 12 e Otávia Carvalho Teodoro, na cadeira 10, ambos na área de Artes Visuais.

Nascido em janeiro de 1957, Muniz, que também é médico sanitarista, começou a estudar numa escola de roça na fazenda Bruacas, município de Quirinópolis (GO). Fez o 4º ano primário foi no Colégio São José e o ginásio no Instituto Marden, também de Ituiutaba.

A paixão pelo aprender e pelo mundo das letras já estava no sangue e Muniz cursou Medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde graduou-se em 1976, lecionando posteriormente em várias cidades, entre elas Uberlândia.

O autor do livro “Embrulhado entre vírgulas” (2017, Editora Subsolo) e dos contos “O sorriso de Perseu”, “Por onde anda Maria?” e “O Cão Verde” é um apaixonado pela literatura e pela saúde pública. Participou da criação da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) entre 1990 e 1991.

“Embrulhado entre vírgulas” traz prosas em que narra estórias e “causos” que têm como cenário localidades interioranas, relatos frutos de suas andanças pelo país como médico sanitarista. Traz ainda histórias de sua origem e infância nas cidades de Ituiutaba e na vizinha goiana, Quirinópolis.

ALAMI
A Academia de Letras, Artes e Música de Ituiutaba (Alami), fundada em 5 de agosto de 1996, tem por finalidade a cultura da Língua Portuguesa, das Artes e da Música, especialmente em Ituiutaba e no Triângulo Mineiro, mas também no território continental do Brasil, Visa ao estudo da Cultura como um todo para motivar o desenvolvimento cultural, a união dos intelectuais, dos artistas das Artes Plásticas e da Música. Assim, leva à comunidade o fruto de seus trabalhos. Tem como Patrono o escritor Camilo Rodrigues Chaves, senador, líder político e personagem importante da História do Triângulo Mineiro. A Comenda 16 de Setembro, instituída pela Alami serve para agraciar personalidades do município, da região e do Brasil, que tenham colaborado, direta ou indiretamente, para o nosso desenvolvimento sociocultural.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »