29/08/2019 às 07h47min - Atualizada em 29/08/2019 às 07h47min

“O silêncio dos homens” é exibido em Uberlândia

Projeto de Guilherme Nascimento Valadares é apresentado no campus Santa Mônica da UFU

ADREANA OLIVEIRA
Kadu dos Anjos, líder do centro cultural "Lá da Favelinha" (BH) | Foto: Divulgação

O editor do site “Papo de Homem” e professor do programa Cultivating Emotional Balance (CEB), Guilherme Nascimento Valadares, lança nesta quinta-feira (29), nacionalmente, o documentário “O silêncio dos homens”, que contará com voluntários para exibição em várias cidades brasileiras, inclusive Uberlândia. Aqui, a exibição acontece por meio do projeto Justiça Sistêmica da, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Segundo Valadares, em publicação em seu site, a iniciativa conta com mais de 400 voluntários em todo o país. O documentário é fruto de um estudo nacional com mais de 40 mil pessoas e tem apoio institucional da ONU Mulheres, da qual Valadares também faz parte. Nele, o diretor faz uma profunda investigação sobre as dores, obstáculos, valores, qualidades e processos de mudança dos homens.

Em um trabalho que já tem 12 anos, Valadares constatou em suas pesquisas que o mundo emocional de boa parte dos homens é um vulcão prestes a explodir. Entre os dados que serão mostrados no documentário, está que 7 em cada 10 homens lida com um distúrbio emocional hoje, em algum nível.

Para ajudar na mudança desta realidade, junto ao filme será lançado um livro-ferramenta com os achados centrais da pesquisa — além de um mapeamento das principais iniciativas que trabalham com a transformação das masculinidades e um guia de como criar um grupo de homens. A ideia é ver esses grupos atuando de forma independente em cada município brasileiro e que os homens não sofram mais calados e sozinhos.

A exibição de “O silêncio dos homens” será nesta quinta, às 20h, no escritório do Esajup, no Bloco 5V do Campus Santa Mônica da UFU. Duração: 58 minutos. Entrada franca. Confira o trailer do documentário abaixo.



Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »