09/08/2019 às 08h09min - Atualizada em 09/08/2019 às 08h09min

Cia. Teatro de Guerra apresenta espetáculo em Uberlândia

Eles se apresentam no fim de semana, no palco do Teatro do Grupontapé, com "Há vagas para moças de fino trato"

ADREANA OLIVEIRA
Realismo fantástico dá o tom da peça da Cia Teatro de Guerra | Foto: Dardânia/Divulgação

Continua o Circuito Independente do Teatro de Uberlândia (Citu) e neste fim de semana o realismo fantástico toma conta do palco do teatro do Grupontapé, em Uberlândia. A Cia Teatro de Guerra apresenta o espetáculo “Há vagas para moças de fino trato”, que estreou no final de 2018 e agora poderá ser visto por mais espectadores em duas sessões.

A peça conta a história de três mulheres que dividem o mesmo apartamento. São três universos bastante distintos e ao mesmo tempo semelhantes que se cruzam num jogo de damas. Gertrudes, uma dona de pensão, aluga vagas para duas moças. Madalena, uma enfermeira, costuma sair e se divertir no período da noite, e Lúcia, uma jovem que se diz doente e em hipótese alguma sai para a rua. A moradia, aparentemente habitada apenas por essas três personagens, revela, numa observação um pouco mais sensível, outros moradores que, de forma metafórica, justificam suas carências, solidões e desejo de liberdade num ambiente caótico.

Esta é a segunda produção da Cia. uberlandense composta por atores que decidiram investigar, desde 2017, o universo do dramaturgo Alcione Araújo (1945-2012), buscando entrelaçar o texto a uma encenação realista fantástica e com referências estéticas de telenovelas.

Com direção de Ernane Fernandez, que também atua, o grupo surgido em 2018 opta por uma encenação na qual os atores e atrizes se objetificam ou têm a função de suporte para algum objeto tendo como objetivo servir a cena. Além de Fernandez, também responsável pela cenografia, no elenco estão Joaquim Vital, José Venâncio, Júlia Leão, Juliana Marques, Marianne Dias e Mario Leonardo.

Fernandez comenta, em entrevista ao Diário de Uberlândia, que o espetáculo permite, por parte do público, fácil identificação com os personagens, seja em comparação consigo próprio ou com alguém próximo. “E as identificações não ficam apenas por parte dos personagens. O espetáculo traz vários elementos de uma casa e ainda traz em sua trilha sonora músicas do Roberto Carlos.”

O figurino e pesquisa musical são da própria companhia; criação e operação de iluminação de Pedro Solirian; operação de som de Camila Ruth; fotografia de Dardânia e design gráfico de Rafael Michalichem. O texto de Araújo foi escrito em 1972.

Segundo Fernandez, a estreia do espetáculo no ano passado permitiu ao grupo colocar o trabalho em contato direto com o público, proporcionando, assim, uma troca bastante produtiva. “O contato com a plateia foi fundamental para que pudéssemos amadurecer ainda mais o espetáculo. Obtivemos um retorno positivo do público, que em sua maioria destacou a grandeza do universo dos personagens em cena e da encenação”, afirmou o diretor.

Segundo ele, o grupo está muito feliz por estar na programação do Citu. “O Circuito, a cada mês, vem ganhando força e desempenhando um papel fundamental em Uberlândia que é proporcionar à comunidade uma programação teatral constante de espetáculos teatrais, fazendo com que as pessoas tenham contato com trabalhos profissionais e de qualidade produzidos na cidade”.

Para ele, é importante que as próximas apresentações de “Há vagas para moças de fino trato” contemplem ainda mais pessoas, fortalecendo assim o trabalho e o Citu, e que o espetáculo seja um disparador para a reflexão com relação à solidão e ao tratamento da mulher na sociedade.
 
SERVIÇO

O QUE: Citu – Espetáculo “Há vagas para moças de fino trato”
GRUPO: Cia. Teatro de Guerra
DATAS: amanhã (10), às 20h e domingo (11) às 19h
LOCAL: Teatro da Escola Livre do Grupontapé (Rua Tupaciguara, 471, Aparecida)
GÊNERO: Realismo Fantástico
DURAÇÃO: 90 minutos
CLASSIFICAÇÃO: 16 anos
INGRESSOS: R$ 20 (meia-entrada) e R$ 40 (inteira). Têm acesso à meia-entrada estudantes, idosos, professores, artistas e quem apresentar o panfleto do Citu
INFORMAÇÕES: 3213-1325


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »