06/08/2019 às 07h47min - Atualizada em 06/08/2019 às 07h47min

Farjalla se supera em “O Mistério de Irma Vap”

Espetáculo lotou o Teatro Municipal de Uberlândia nos três dias de exibição no fim de semana

ADREANA OLIVEIRA
Os atores Luís Miranda e Mateus Solano no palco do Teatro Municipal de Uberlândia | Foto: Beto Oliveira/Divulgação

O diretor Farjalla não brincou quando disse que a sua versão de “O Mistério de Irma Vap” não tem comparações. A peça, que começou sua itinerância pelo Brasil no fim de semana passado, no Teatro Municipal, depois de temporadas de sucesso no Rio de Janeiro e em São Paulo, mostra que absurdo pouco é bobagem.

Não é preciso conhecer o texto de Charles Ludlam para assistir ao espetáculo que já acumula indicações a importantes prêmios nacionais, basta estar ligado a essa avalanche de informações e absurdos aos quais estamos sujeitos diariamente.

Os atores Luís Miranda e Mateus Solano são um show à parte e a “loucura” de Farjalla ao inserir em cena outros quatro artistas, Fagundes Emanuel, Greco Trevisan, Kauan Scaldelai e Thomas Marcondes, foi um grande acerto que deu ainda mais vigor ao que já era intenso.

O Trem Fantasma, ambientação também escolhida pelo diretor e muito bem executada por Marco Lima com a iluminação de Cesar Pivetti, poderia causar vertigens aos mais sensíveis em alguns momentos, mas o ponto alto mesmo é o texto. É para todos? Talvez não, mas são questões que merecem ser discutidas em nosso cotidiano, sem polarizações.

E o humor, muito enriquecido pela direção musical de Gilson Fukushima, dá a leveza que todo esse caos merece. Na sessão de sexta-feira (2), Farjalla acompanhou o tempo todo de pé, atrás da última fileira do Municipal e em alguns instantes vibrava como um técnico de futebol quando seu time faz um gol aos 45 do segundo tempo desempatando a partida.

Os comentários, em sua maioria, da plateia, chegavam em tons de exclamação e reverência ao diretor, que trabalha com muita informação, mas todas muito bem colocadas. Em tempo, por tudo que temos passado, “O Mistério de Irma Vap” é um espetáculo em construção, que ao longo de sua trajetória deve ganhar novas referências.
 
FUNDINHO FESTIVAL
 
Outro evento que contou com a participação maciça dos uberlandenses e visitantes que estavam na cidade no final de semana foi a 3ª edição do Fundinho Festival. Novamente, o evento, que aconteceu no sábado (3), dia em que as temperaturas começaram a cair na cidade, manteve o padrão de qualidade das edições anteriores com uma estrutura bem montada e pontualidade no início dos shows nos dois palcos.

Famílias, grupos de amigos, casais e até quem prefere sair sozinho, circulavam pela praça atentos aos sons dos artistas Dog Brother’s Quinteto Miltoms com Fernando Rodovalho e Luís Otávio, Black Bone, Di Stéffano Quarteto, André Youssef Trio e a diva Rosa Marya Colin com Jefferson Gonçalves.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »