29/05/2019 às 07h30min - Atualizada em 29/05/2019 às 07h30min

Rapidinhas

Saiba o que acontece no mundo dos famosos

NÃO PAGOU

Falta muito tempo para o Carnaval do ano que vem, mas o feriado mais famoso e esperado do Brasil já está dando o que falar. Na segunda-feira (27), a atriz Aline Riscado, 31, foi em suas redes sociais negar que tenha pago mais de R$ 3 milhões para se tornar a rainha de bateria de Vila Isabel no lugar da apresentadora Sabrina Sato, 38. "Sempre admirei muito a Sabrina e a acho incrível em todos os sentidos. Jamais a prejudicaria, pois não é do meu feitio. Nunca faria isso por qualquer cargo ou trabalho, ainda mais em um que nem receberei retorno financeiro e farei por mero prazer e respeito ao carnaval". Circularam informações de que a escolha por Riscado foi uma troca de favores e dinheiro entre uma cervejaria e a escola. Aline nega veementemente e diz que a marca não é "pai e mãe" dela, como muitos dizem. "Sou vinculada a marca de cerveja há 5 anos com muito orgulho, porém a mesma não responde por todos os trabalhos que luto para conquistar. A empresa me abriu portas e me deu visibilidade. Porém eles só pagam o meu cachê dos comerciais e ponto final".

ESCONDIDINHO
Will Smith resolveu ir com a família a um cinema na cidade de Calabasas, em Los Angeles (EUA), para ver a nova versão de "Aladdin", longa no qual interpreta o gênio da lâmpada, capaz de realizar os desejos de quem o invoca.  Acompanhado da mulher, Jada Pinkett Smith, e dos filhos Jaden e Willow, ele conseguiu despistar os fãs ao entrar na sala com todas as luzes já apagadas. No entanto, ao acabar a sessão, o ator logo foi reconhecido pelo público. Em vídeo divulgado pelo site TMZ, Will Smith aparece simpático, posando para selfies e conversando com os fãs. O ator revelou em entrevista que aceitou o papel do gênio por causa do filho Jaden, 20.  "Ele foi a primeira pessoa que eu vi entusiasmado por eu ser capaz de interpretar o gênio. Então foi o Jaden quem tomou a decisão", disse.

DOCE VILÃ


Foto: Raquel Cunha/Globo/Divulgação

No ar como a vilã Dalila, de "Órfãos da Terra" (Globo), Alice Wegmann afirma adorar a complexidade da personagem, que, mesmo dura, mostra suas fraquezas em alguns momentos. Fora das telas, a atriz afirma estar numa fase semelhante, em que se cobra menos e se permite mostrar fragilidades. No caso da personagem, Alice afirma ser essa complexidade o que mais a atrai. "O empoderamento está na fragilidade também, em você se reconhecer frágil. Acho bonito esse milésimo de segundo em que Dalila se reconhece frágil", afirma atriz, que diz ter entendido melhor as camadas da vilã a partir da reação do público. "Ela não é uma vilã superficial, que faz maldade por fazer. Ela tem muito mais para contar. Tem dores e fragilidades, e isso é o mais bonito. Essas são as cenas que mais gosto de fazer. Quando ela fica sentida por algo, quando ela sente a paixão por Jamil, a perda dos pais". Alice Wegmann tornou-se uma das grandes apostas da Globo em 2018, quando se destacou na pele de Maria, protagonista da série "Onde Nascem os Fortes", aclamada pelo público e pela crítica. Quando foi convidada para ser a antagonista de "Órfãos da Terra", ela já estava cotada para outro folhetim, ao qual declinou.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »