12/05/2019 às 08h30min - Atualizada em 12/05/2019 às 08h30min

Ginástica funcional e fitdance ganham preferência de praticantes em Uberlândia

Espaços são preparados para oferecer desde uma atividade física preferida, até acompanhamento médico especializado

EDER SOARES
(Divulgação)

Atualmente vemos praticantes de esportes buscando modalidades cada vez mais eficientes e que consigam trabalhar bem o corpo em uma aula que não seja tão longa e monótona. É neste sentido que a ginástica funcional vem tomando conta de espaços e a preferência de muitos praticantes não só em Uberlândia como por todo o país.

O Treinamento Funcional foi exatamente a resposta encontrada por alguns por encaixar intensidade suficiente para obter resultados em sessões de aproximadamente 30 minutos a uma hora, que cabem em um dia corrido de trabalho.

O que quase todo mundo sabe sobre a funcional é que é uma maneira de fazer exercícios dinâmico e que consegue trabalhar todo o corpo. Assim deixamos de trabalhar um músculo específico, tentando introduzir um trabalho global.

O educador físico Junior Fernandes vem investindo cada vez mais as suas fichas no trabalho com a ginástica funcional. Recentemente ele abriu o seu chamado Espaço Fitness que fica localizado na rua das Rosas no bairro Cidade Jardim, zona sul de Uberlândia. Entre as varias modalidades do local, como dança e outros, a ginástica funcional e o fitdance são aqueles que tem mais procura.

“Hoje a tendência, cada vez mais, é de as pessoas procurar uma qualidade de vida maior. Ainda tem muitas adeptas às academias, mas a tendência de mercado é o treinamento funcional que veio para ficar. As pessoas que não gostam de academia se adaptam fácil porque o funcional nada mais é do que circuitos montados e cada um com uma característica. Numa só aula você consegue trabalhar força, resistência, agilidade, coordenação e fortalecimento. O nosso carro chefe é o funcional, e em segundo vem o fitdance, por ser uma modalidade de dança coreografada e que qualquer pessoa consegue fazer”.

O espaço de Junior Fernandes é outro tipo de tendência do mercado fitness, onde o praticante pode além de fazer a sua prática esportiva preferida ainda consegue cuidar da saúde com profissionais de outras áreas, no caso de fisioterapeutas, nutricionistas, esteticistas e espaço gourmet com comidas fitness, justamente para quem deseja malhar e não comer nada que comprometa o trabalho.

A aposentada Maria das Graças Alves Lima, de 65 anos, decidiu fazer ginástica funcional a pouco mais de um mês e não pensa em mudar de modalidade nunca mais. “Assim que eu fiquei sabendo dessa academia eu decidi vir. Neste tempo a minha qualidade de vida é outra. A minha nora já faz funcional, ela me indicou e estou gostando de mais. No início eu iria fazer musculação, mas a ginástica funcional me pegou de jeito, é muito contagiante, uma aula que passa rápido e que vou fazer até o final da minha vida”, disse.

A professora Cidalia Henrique Santini, de 58 anos , é outra que se apaixonou pela ginástica funcional. “Estou fazendo a funcional a pouco mais de um mês e está sendo ótimo: agilidade, coordenação e raciocínio lógico. Estou percebendo uma diferença enorme no corpo. Eu já fiz academia e fazia apenas caminhada, agora não vou parar pois a funcional é saúde pura”, afirmou.

Já o consultor Alex Cardoso, de 44 anos, optou pelo fitdance, modalidade divertida e que trabalha com a dança. “Faço o fitdance há uns três anos e comecei para ajudar a aliviar um pouco o stress do dia a dia. Trata-se de uma aula bem divertida e olha que eu tenho “dois pés esquerdos”, porque o pessoal vai para um lado e eu vou para o outro (risos). Mas é bem legal, a gente fica feliz e bem mais animado. Já utilizei bastante da academia normal com a musculação, mas acaba ficando muito repetitivo e um pouco chato, o que é diferente no fitdance que é mais dinâmico”.

TREINAMENTO FUNCIONAL

o Resistência cardiovascular;

o Força muscular;

o Resistência muscular localizada;

o Flexibilidade;

o Coordenação motora;

o Equilíbrio;

o Estabilidade.

o Treinar o corpo de maneira completa;

o Corrigir desequilíbrios e compensações;

o Melhorar o rendimento nos esportes e vida diária.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »