18/04/2019 às 07h45min - Atualizada em 18/04/2019 às 07h45min

Uberlandense está entre os 45 melhores do mundo no tênis em cadeira de rodas

Tenista mira os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020

EDER SOARES
Gustavo Carneiro precisa se manter nesta posição até o ano que vem para ir às Paralimpíadas (Divulgação)
O tenista uberlandense em cadeira de rodas Gustavo Carneiro vem, pouco a pouco, galgando degraus e chegando próximo do objetivo de se manter até junho do ano que vem entre os 45 melhores do mundo e, com isso, disputar os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. No último final de semana, Gustavo, até então número 53 do Ranking Mundial, venceu o Wheelchair Tennis Open, disputado nas quadras de saibro do Praia Clube. Além de triunfar pela primeira vez em um torneio jogando em casa, ele chegou ao posto de 45º do mundo na categoria, justamente a posição que ele precisará pelo menos manter até o ano que vem para realizar o sonho olímpico.

Além da subida no ranking internacional, o uberlandense ainda chegou ao segundo lugar do ranking nacional. As metas do tenista que está jogando profissionalmente há cerca de um ano são ousadas. Até o final deste ano, Gustavo pretende estar entre os 30 melhores tenistas em cadeiras do mundo. “Estou muito feliz porque há um ano atrás eu disputei este mesmo torneio e parei na segunda rodada, hoje consegui vencer. Vivo em uma posição que era para mim inimaginável há um ano e agora sonho voos bem mais alto, é claro fruto de muito treinamento e dedicação”, disse Carneiro.

Se o tenista se manter entre os 45 melhores do mundo até julho deste ano, garantirá a sua participação no Parapan de Lima (Peru), marcado para acontecer de 23 de agosto a 1º de setembro. Considerada uma das maiores competições do paradesporto mundial, o Parapan terá a participação de 1.850 atletas de 17 modalidades: atletismo, badminton, bocha, ciclismo, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô, levantamento de peso, tiro esportivo, vôlei sentado, natação, tênis de mesa, taekwondo, basquete em cadeira de rodas, rugby em cadeira de rodas e tênis em cadeira de rodas. 

Em maio, Gustavo disputará o Campeonato Mundial em Israel, outra competição importante e que também vale pontos na escalada mundial. “Falta muito ainda para chegar onde quero, mas esse é o processo, degrau por degrau, ponto a ponto, aprender com erros e acertos”, completou Carneiro.

HISTÓRIA

Em outubro de 2017, Gustavo Carneiro, que também é administrador de empresas, passou por cirurgia para a retirada de parte da perna esquerda, depois de diagnosticado um tumor. Desde então, ele que já era um praticante de várias modalidades esportivas, começou a travar uma batalha intensa baseada em muitas sessões de fisioterapia e adaptação à prótese. Passou então a se dedicar ao tênis, que sempre foi o seu esporte predileto e pelo qual chegou a ganhar competições na época que era atleta juvenil.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »