11/04/2019 às 07h58min - Atualizada em 11/04/2019 às 07h58min

Wheelchair Tennis movimenta o Praia Clube

Uberlandenses Gustavo Carneiro e Fábio Bernardes estarão na disputa nas quadras de saibro do clube

EDER SOARES
Gustavo é o atual 53º do ranking mundial e quer ir a Tóquio em 2020 (Divulgação/Praia Clube)
Começa nesta quinta-feira (11) e vai até domingo (14), no Praia Clube, o Uberlândia Wheelchair Tennis Open, o primeiro torneio no calendário do Tênis em Cadeira de Rodas no Brasil. A competição que vale pontos para o ranking internacional tem como um dos organizadores o técnico da seleção feminina, Raphael Moraes. A competição conta ainda com o apoio da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), Federação Mineira de Tênis (FMT) e da Prefeitura de Uberlândia.

A competição uberlandense abre o calendário brasileiro da modalidade e serve de preparação aos atletas que iniciam um novo ciclo com objetivo de conquistar vagas para as Paralimpíadas de Tóquio 2020. Estão confirmadas as participações de atletas dos estados de São Paulo, Distrito Federal, Goiás, Santa Catarina, Espírito Santo, Amapá e Minas Gerais, além de tenistas do Chile e Equador.  A competição distribuirá US$ 3 mil em prêmios.
“Contamos com 48 atletas inscritos. Entre estes estados estarão presentes os atletas da seleção brasileira de tênis em cadeira de rodas que estiveram competindo nas Paralimpíadas do Rio 2016. Será uma competição de alto nível técnico, muito disputada e que será bastante interessante para quem puder acompanhar”, disse Raphael Moraes.

De Uberlândia estarão nomes importantes como o tetracampeão brasileiro e vice-mundial na categoria juvenil, Fábio Bernardes, que está em seu primeiro ano na categoria adulto. Outro nome de destaque e que é considerado um dos favoritos ao título é Gustavo Carneiro. Ele é o atual número 53 do ranking mundial e se vencer o torneio poderá chegar ao 45º lugar, posição que ao final de junho do próximo ano garante vaga para Tóquio.

“A minha meta é terminar o ano entre os 30 melhores do mundo, o que não será nada fácil, mas eu venho subindo rapidamente no ranking e tenho uma boa expectativa para conseguir este objetivo de estar em Tóquio. Em relação ao torneio aqui de Uberlândia será uma competição dura, contra adversários fortes, mas que pretendo fazer o meu melhor e quem sabe comemorar este título em casa”, disse Gustavo, que estreou no tênis em cadeira de rodas justamente jogando o Wheelchair Tênis Open, em abril do ano passado no Praia Clube. Na ocasião, ele acabou sendo eliminado na segunda rodada. Em maio, Gustavo disputará o Campeonato Mundial em Israel.

A competição no Praia Clube não é aberta ao público. Somente sócios, convidados dos tenistas e a imprensa credenciada poderá acompanhar os jogos.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »