12/03/2019 às 10h29min - Atualizada em 12/03/2019 às 10h29min

A cidade sob diferentes perspectivas

ADREANA OLIVEIRA
Ueslei Almeida Pacheco é o curador da exposição coletiva | Foto: Adreana Oliveira
Como você vê, sente, e percebe a sua cidade? A exposição coletiva “Reflexões Visuais: arte e cidade”, em cartaz no Museu Universitário de Arte (MUnA), traz seis diferentes perspectivas da urbe por Alren Costa, Cassiano Pereira Arantes, César, Daniel Rizoto, Felipe Menegheti e Richard Augusto, mestrandos do curso de Artes Visuais da UFU.

O curador da exposição, Ueslei Almeida Pacheco, recebeu o Diário de Uberlândia para mostrar os trabalhos que resultaram de uma linha de pesquisa poética. “Cada um trabalhou a sua poética no sentido de que tudo faz parte da cidade e mesmo que o indivíduo não aparece diretamente nela, está inserido naquela narrativa”, disse.

César usa desenhos em nanquim, colagens, tinta e fotografia em seus quadros expostos em “Poligrafia Objetual ou Herança Inventada”. “Retrata a história ao longo do tempo por meio do acúmulo. As moedas usadas, os objetos fotografados e usados nas colagens foram extraídos do lixo. Ele chama essa junção de coisas de ‘coisário’. Tem uma mensagem política também ao instigar as pessoas sobre o acúmulo e o descarte”, explicou o curador.

Arlen Costa traz em “Plasticidade da metamorfose videográfica” algumas regiões desabitadas de Uberlândia e por meio dos frames aleatórios criou os vídeos “Metamorfose” e “Transição”. Com a manipulação digital da imagem ele faz renascer novas realidades sobre o tempo. Felipe Menegheti em seu “Lorem Nimalium” faz um exercício de criatividade ao criar uma história sobre elementos extintos que voltam a reaparecer nas quatro zonas da cidade: norte, sul, leste e oeste.

O lambe-lambe, conhecido por sua exposição externa, ganha uma temática de dentro para fora, das ruas para o museu, em “Grudentos e melequentos: a utilização do lambe-lambe para práticas artísticas”, de Daniel Rizoto.

Cassiano Pereira Arantes em “Crânios Vazados” também traz uma perspectiva das ruas para suas imagens concebidas entre lâminas e traços recortados manualmente e sobrepostos na forma de camadas de spray sobre a superfície.

Ueslei Pacheco, que trabalha atualmente em uma pesquisa sobre as memórias afetivas dentro da arquitetura de Uberlândia, afirma que, na maioria das vezes quem vem de fora tem mais curiosidade na busca da história da formação de nossa cidade. “Talvez a gente, que é daqui, seja mais acomodado e quem vem de fora têm mais afinco para determinar esses pontos que são interessantes dentro da cidade pelos quais não demonstramos tanto interesse”.

Richard Augusto veio de São Paulo e apresenta “UBER LAND: A ilha jardim entre os interstícios do cerrado mineiro”. Direcionado por coordenadas da própria sensibilidade, ele criou uma cartografia que busca resgatar e fazer reviver o imaginário do progresso da cidade que tanto está intrínseca em nossas vidas e à qual nem sempre prestamos a devida atenção.

SERVIÇO
O QUE: Exposição Coletiva “Reflexões Visuais: arte e cidade”
QUANDO: até 23 de março – visitação de segunda a quinta-feira das 8h30h às 18h30, sexta das 8h30h às 21h e sábado das 10 às 17h
ONDE: MUnA – Museu Universitário de Arte (Praça Cícero Macedo, 309, Fundinho)
ENTRADA FRANCA
INFORMAÇÕES: 3231-9121
Agendamento de visitas de grupos pelo e-mail: [email protected]

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »