06/02/2019 às 08h22min - Atualizada em 06/02/2019 às 08h22min

Volantes da base ganham mais espaço no Verdão

Paulo Ricardo e Luiz Alexandre são cotados para jogo de estreia no módulo II

DA REDAÇÃO
Luiz Alexandre e Paulinho têm se destacado durante treinamento com time titular (UEC/Divulgação)
Próximo da estreia no Campeonato Mineiro Módulo II, no qual irá lutar por uma vaga de volta para a elite do futebol mineiro, o Uberlândia Esporte Clube busca uma sintonia fina antes da estreia, sábado (9), às 16h, em Nova Serrana, contra o Coimbra. No meio dos prováveis 11 titulares do técnico Ademir Fonseca, dois atletas formados na base do clube vêm ganhando espaço a cada treinamento. A dupla de volantes Paulo Ricardo e Luiz Alexandre, ambos campeões mineiros do interior no ano passado pelo Verdinho, podem reeditar a parceria na equipe profissional.

Ademir Fonseca diz confiar no potencial dos “pratas da casa” e garante que qualquer atleta que demostrar competência irá jogar ao longo do Mineiro. “São jogadores de muita qualidade técnica e que são identificados com o clube. Se continuarem dessa forma, podem estrear contra o Coimbra, sim. E tem mais jogador treinando bem e que pode ter oportunidades”, disse o treinador.

Luiz Alexandre, de 20 anos, está há três anos no clube. No ano passado, o segundo volante foi peça determinante no título do interior. Mostrando confiança, o jogador diz que não teme o desafio da primeira experiência no futebol profissional. “É a oportunidade que eu sempre quis e vejo que está chegando. Preciso estar preparado para fazer o melhor pelo Uberlândia Esporte. Assim, poderemos conquistar o maior objetivo do clube, que é o de subir para o Módulo I. Acho que isso acontecendo, não só os jogadores que vieram das categorias de base, mas todos que estão aqui terão uma visibilidade muito grande, pois o Uberlândia é sempre uma grande vitrine para qualquer atleta”, afirmou.

O primeiro volante Paulo Ricardo, de 21 anos, ou Paulinho, como é chamado entre os colegas de Verdão, afirma que tentará retribuir a atenção dada pelo Uberlândia. “Sabemos que o início no futebol é sempre complicado, ainda mais quando o jogador estoura a idade de juniores. Agradeço muito ao Uberlândia por ter a oportunidade e agora preciso, dentro de campo, dar a resposta. Acho que idade não é mais desculpa, pois fomos bem preparados na base para quando chegasse este momento. Agora é ir para o campeonato e honrar a camisa do Verdão”, disse.

ESCALAÇÃO
Em relação ao provável time do Uberlândia para a estreia de sábado, contra o Coimbra, Ademir Fonseca dá mostras de que só divulgará os nomes minutos antes da partida. Na lateral esquerda Cássio e Guilherme lutam pela posição, enquanto, na lateral direita, Rafael Compri e Jefinho é quem tentam convencer o técnico. No meio de campo, com chegada do meia-atacante Fernandinho, vindo do Fluminense, a “briga” está ainda mais acirrada, já que os veteranos Rogerinho e Carlos Magno vêm figurando constantemente na equipe de cima.

Em entrevista, o treinador afirmou ainda que vem gostando do desempenho do atacante Leo, de 19 anos, outra cria da base, que pode atuar como um centroavante de referência, dentro da área, apesar de ter também características de velocidade.
O Verdão vem treinando com: Roni Turola; Rafael Compri (Jefinho), Adriano, Rogério e Guilherme (Cássio); Paulo Ricardo, Luiz Alexandre, Carlos Magno (Fernandinho) e Rogerinho; Jhulliam e Aslen.
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »