29/01/2019 às 08h02min - Atualizada em 29/01/2019 às 08h02min

Tite admite não contar com Neymar em amistoso

Éder Soares
(CHARLES PLATIAU - REUTERS)
O técnico da seleção brasileira, Tite, reconheceu, ontem, que o atacante Neymar pode não estar recuperado a tempo de disputar próximo amistoso da equipe, em 26 de março, contra a República Tcheca, em Praga. Neymar se contundiu na última quarta (23), na vitória do Paris Saint-Germain sobre o Strasbourg por 2 a 0. A imprensa francesa noticiou que a lesão teria sido no quinto metatarso do pé direito, mesmo local em que o jogador se machucou em fevereiro de 2018, mas nem o clube, nem Tite ou a CBF confirmam.

"Ele não vai pagar o preço da saúde", disse Tite em Paris, onde veio assistir a um jogo do PSG pelo Campeonato Francês na noite de domingo (27), mesmo dia em que teve um encontro "pessoal, solidário, humano" com o atleta. "Perco meu emprego, mas não vou carregar a responsabilidade de convocá-lo."
O treinador afirmou estar "triste, muito triste" com a situação incerta de Neymar, mas insistiu que não quer "falar em termos hipotéticos". Em fevereiro de 2018, a lesão do atacante o deixou fora do PSG pelo resto da temporada 2017/2018. Ele foi operado em Belo Horizonte em março e só voltou aos gramados no começo de junho, em um amistoso da seleção contra a Croácia.

O médico da seleção, Rodrigo Lasmar, está em Paris para avaliar Neymar e conversar com o departamento médico do PSG. O jogador será visto também por outros médicos. Se a lesão for confirmada, mas não for necessária uma nova operação, a recuperação do jogador deve levar no mínimo quatro semanas, segundo jornais franceses. O prazo tiraria Neymar de um jogo muito importante para o  PSG, contra o Manchester United, em 12 de fevereiro, pelas oitavas de final da Champions League.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »