22/01/2019 às 08h07min - Atualizada em 22/01/2019 às 08h07min

Musicalização a serviço da educação

Pesquisadora lança dois CDs com canções das décadas de 40 a 70 e algumas têm primeiro registro fonográfico

ADREANA OLIVEIRA
Ermelinda Paz, ou Vovó Linda teve no neto maior incentivo | Foto: Divulgação
Ermelinda Paz é uma das maiores pesquisadoras musicais do País. Entre as biografias que já saíram sob sua alcunha estão nomes como Jacob do Bandolim, Edino Krieger, Heitor Villa-Lobos e “500 Canções Brasileiras”. Mas agora, Ermelinda solta a voz incentivada pelo neto, José, e faz um favor aos papais e mamães que se sentem reféns dos “bebês tubarões” ou “galinhas pintadinhas”.

“Cantando e Brincando com Vovó Linda”, versões 1 e 2, foram lançados de forma independente. No volume 1 são 14 canções, mais playbacks. Uma curiosidade: nesses dois trabalhos a pesquisadora resgata um cancioneiro utilizado ne Educação Infantil dentre os anos 40 e 70 nunca registrados no meio fonográfico.
Ermelinda se apaixonou pela Educação Musical Infantil em 1967, quando começou a coletar um cancioneiro de apoio à prática, em sua maioria extraído de uma apostila produzida pela Secretaria de Educação e Cultura do Município do antigo Estado da Guanabara (atual Rio de Janeiro), e distribuída mensalmente para as coordenadorias das escolas municipais. Sua experiência com a docência com crianças na Escola Municipal Guatemala, no Rio de Janeiro, deu vez à pesquisadora e a levou para outros caminhos.

E 45 anos depois de seu afastamento das atividades nas escolas, eis que nasce o Neto José, que ganhou uma música inédita: “Acalanto para José”, composto pela vovó. A pesquisa do projeto, produção executiva fonográfica e artística, voz e címbalo são de Ermelinda. Alexandre Luiz de Oliveira é responsável por violão, viola sertaneja, cavaquinho, percussão e arranjos.

O Vol. 1 traz músicas do repertório de vários educadores musicais, como Regina Márcia Simão Santos (com quem Ermelinda intercambiava a descoberta de novas músicas para inseri-las nos cadernos de apoio) e Helena Rosa Trope, e educadores musicais do Instituto Bennett nos anos 50, 60 e parte de 70. “Como pesquisadora, entendi que devia oferecer ao meu neto esse repertório esquecido, trazendo-o de volta ao século 21. Inicialmente, era somente para ele, mas à medida que outras pessoas ouviram surgiram indagações como: ‘mas porque não disponibilizar para as outras crianças e, ainda, para os educadores musicais?’ Bem, deu no que deu”, disse Ermelinda, no material de divulgação.

O Vol. 2 é uma coletânea de canções brasileiras, com 27 faixas em um CD e  playbacks, para uso dos educadores em aula, em outro. Na seleção, a autora limitou-se à música folclórica, notória pela simplicidade, clareza e sobriedade.

O maestro, pesquisador, compositor e professor Hélio Sena, que assina a apresentação do Vol.2, fala sobre a importância dos CDs. “Essa coletânea chega na hora certa. No momento em que a neurociência ressalta de modo enfático a importância do canto para o desenvolvimento da criança, esse ato de amor da Vovó-Linda mostra o prosseguimento da tradição oral fora do ensino formal da música e traz, com o enriquecimento do repertório infantil do país, uma contribuição cultural e educativa”.

Os dois volumes de “Cantando e brincando com Vovó Linda” estão disponíveis para ouvir nas plataformas Deezer, Spotify, iMusic, Shazam. Para adquirir o CD basta entrar em contato pelo e-mail: cdvovolinda@gmail.com.
Notícias Relacionadas »
Comentários »