07/12/2018 às 07h16min - Atualizada em 07/12/2018 às 07h16min

O maior amor do mundo

Peça “Todas as canções de amor” fala do amor de mãe e promete emocionar o público

ADREANA OLIVEIRA
Wellington Menegaz, o Tom, em cena de “Todas as canções de amor” | Foto: Divulgação
Podem procurar por aí, mas não vão encontrar amor maior que amor de mãe. Inspirador, o tema foi abordado pelo dramaturgo argentino Santiago Loza em “Todas las canciones de amor”. O artista Eduardo Gasperin, natural do Mato Grosso do Sul, radicado em Uberlândia desde 2014, fez um intercâmbio na Argentina, onde conheceu e trabalhou com Loza em 2017.

De volta a Uberlândia, juntou com o artista uberlandense Wellington Menegaz, o Tom. Juntos iniciaram o projeto do que tornou-se o espetáculo “Todas as canções de amor”, que estreia hoje no espaço da Associação de Teatro de Uberlândia (ATU). O local tem limite de 20 espectadores por sessão e as senhas serão distribuídas 30 minutos antes do espetáculo. Todas as sessões têm entrada franca.

“O que mais me chamou atenção nessa dramaturgia que nos provoca foi o texto lindo que fala do ser mãe, da figura maternal, que cuida, protege e é muitas vezes problematizada. Meu filho nasceu em 2017 e comecei a prestar mais atenção a essa voz”, disse Gasperin.
 
Para ele, hoje o teatro é mais que nunca um espaço de debate e um debate que não exclui nem anula pontos de vista, congrega vários deles no mesmo ambiente comungando da mesma experiência. “Nessa era digital e de redes sociais criam-se tribos, grupos que gostam disso ou daquilo e têm desejos iguais. Nossa ideia é trazer para a sala o debate entre os diferentes”, comentou.
 
Gasperin vê a cena atual uberlandense renovação e inovação. “Temos novos grupos, novos diretores e diretores antigos trazendo suas novas produções. A cena é resistente e é um momento de renovação de olhares e é isso que queremos passar para a população”, afirmou.

Encontros descontraídos de profissionais das artes cênicas, realizados entre 2016 e 2017, em torno de leituras dramáticas de autores latino-americanos aconteciam no apartamento dos Gasperin e Menegaz eram permeadas por situações de convívio – café da tarde, almoço de domingo, jantar de sábado à noite.
O espetáculo também resultará em uma publicação, com o texto da peça em dois idiomas (português e espanhol) e fotos do processo de criação. A distribuição será gratuita e seu lançamento ocorrerá logo após as apresentações do último fim de semana. Essa ação foi contemplada no Piac - Terceira Chamada e conta com o apoio da UFU/Proexc/Dicult.
 
SINOPSE
 
Uma casa, várias caixas, a luz que precisa ser cortada e a pia que pinga sem parar. Um cenário propício ao abandono. O espaço está repleto de rastros, imagens, sons, cheiros que fazem da casa um corpo. O chão tem o desenho das veias, as raízes que sustentam essa casa corpo que sobrevive ao tempo, suspenso. O meu filho voltou disse a mãe. O silêncio ocupa os cômodos já encaixotados. O filho nunca chega. A carne se tornou pedra, concreto, telhado, caixa, assoalho, ela é a estrutura da casa. Um corpo incorporado a casa.

FICHA TÉCNICA
Atuação: Wellington Menegaz
Encenação: Eduardo Gasperin
Assistência de direção e Fotografia: Guilherme Caeu
Iluminação e Maquinarias: Tamara dos Anjos
Visualidades e Designer Gráfico: Marcelo Camargo
Mesa colaboradora: Carlos Guimarães, Clara Maria Clemens, Felipe Matos e Neiva Flávia de Oliveira
Provocadora: Luciana de Bem
Colaboradores: Carol Evangelista e Santiago Loza
Texto Provocador: Santiago Loza
Tradução: Ana Carneiro e Eduardo Gasperin
Produção: Eduardo Gasperin
 
SERVIÇO
 
O QUE: espetáculo teatral “Todas as canções de amor”
QUEM: Ateliê de Drama e Coelhos Mordem
QUANDO: hoje (7), domingo (9) e nos dias 14, 15 e 16 de dezembro
HORÁRIOS: sextas e domingos às 18h30 e aos sábado às 20h – retirada de senhas meia hora antes da sessão
LOCAL: Associação de Teatro de Uberlândia (ATU), no Mercado Municipal (rua Olegário Maciel, 255, Centro – acesso pela rampa)
ENTRADA FRANCA
INFORMAÇÕES: 3222-7271
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »