05/12/2018 às 07h28min - Atualizada em 05/12/2018 às 07h28min

Registro de Patrimônio Cultural Imaterial do Congado é renovado

Com mais de 140 anos de tradição, o registro da Festa do Congado como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial de Uberlândia foi renovado para a próxima década, conforme determina a legislação vigente. A festa foi reconhecida com esse patamar de importância em 2008. De acordo com a Lei Municipal nº 9.702, de 20 de dezembro de 2007, os processos de registro precisam ser avaliados a cada dez anos pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Cultural de Uberlândia (Comphac), órgão responsável pela decisão se o título ainda condiz com a respectiva tradição.

De acordo com a diretora de Memória e Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal de Cultura, Valéria Queiroz, a tradição de louvor a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito tem mostrado sua grandiosidade ao longo do tempo. “Nestes anos de registro, a Festa da Congada se manteve raiz de uma comunidade que expressa sua essência através da força da religiosidade, promovendo a projeção desta importante celebração religiosa que moldou a história de construção desta cidade”, disse Valéria.

Foi elaborado e apresentado um detalhado relatório da festa com 135 páginas para ser apresentado ao Comphac. O responsável foi o pesquisador Jeremias Brasileiro. Na concepção do historiador, a renovação do título foi de enorme valor para a comunidade envolvida com a celebração. São agraciados com o título de Patrimônio Cultural da cidade os bens de natureza material e imaterial, públicos ou particulares, que contenham referência à identidade, à ação e à memória dos diferentes grupos formadores da comunidade.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »