17/10/2018 às 08h21min - Atualizada em 17/10/2018 às 08h21min

Vasco é punido e última rodada é adiada de novo

Direção vascaína disse que irá recorrer da decisão e desfecho do campeonato é incerto

EDER SOARES
João Maria (à esquerda) disse que se for preciso irá até a Justiça Comum para reverter punição | Foto: Divulgação
O Campeonato Amador não terá rodada por mais um final de semana. O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Liga Uberlandense de Futebol puniu o Vasco com a perda de seis mandos de campo, seis pontos e multa de R$ 5 mil em virtude da confusão na partida contra o Luizote, realizada no Estádio Airton Borges, no dia 30 de setembro. Jogadores do Vasco agrediram com chutes o árbitro da partida, Eliseu Silva, depois que ele expulsou o atacante Henrique Cavalo. A partida foi interrompida aos 12 minutos do segundo tempo e o Vasco não quis dar prosseguimento ao jogo. Cavalo levou três jogos de suspensão e terá que pagar cesta básica no valor de R$ 120. Já o Luizote pagará multa de R$ 5 mil.

O presidente do Vasco, João Maria dos Santos, o João da Pipa, afirma que o clube vai recorrer da decisão no Tribunal Pleno. Dessa forma, pelo segundo domingo seguido não acontecerá a última rodada da Divisão Especial, bem como a rodada da Divisão de Acesso. O Vasco tem até amanhã para protocolar o recurso no TJD, com isso o julgamento final só acontecerá no início da próxima semana. Se for mantida a decisão do Tribunal, com a perda de seis pontos, o Vasco, atual vice-líder da chave B com 14 pontos, cairia para nove pontos perdendo a sua posição no G4, zona classificatória para as quartas de final. Faltando uma rodada, o clube não teria mais como conseguir a vaga. Já o Luizote seria beneficiado com o ganho de três pontos da partida, chegando aos 14 pontos e assumindo um lugar no G4.

João da Pipa garante que não concorda com as punições e que o Vasco irá até as últimas consequências. “O Vasco irá recorrer. Eu vou até na Justiça Comum se for preciso, mas não aceitamos da forma como foi feito. Estou há três anos no futebol amador e nunca tinha acontecido isso. O Luizote vem fazendo essa bagunça faz tempo e não acontece nada. Acho que nos bastidores tem muita coisa errada”, disse João da Pipa.

Já o presidente do Luizote, Carlos Da Mata, não quis rebater as acusações do mandatário do Vasco e garantiu que o clube acatará as decisões tomadas pelo TJD. “A decisão de toda a diretoria é que o Luizote irá acatar a decisão do Tribunal, e não recorreremos nem nas punições individuais para dirigentes e comissão técnica. Estamos esperando que a rodada seja marcada o quanto antes. O relatório do árbitro foi correto e sucinto, pois o Vasco foi quem não quis reiniciar a partida”, afirmou Da Mata.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »