09/10/2018 às 08h23min - Atualizada em 09/10/2018 às 08h23min

Uberlandense é selecionado para concurso na Suíça

João Vitor Percilio tem 15 anos e participou de seletiva em Goiânia

DA REDAÇÃO
João Vitor é aluno do Pé de Moleque e tem recebido reconhecimento nacional | Foto: Fernanda Torquato/Divulgação
O bailarino uberlandense João Vitor Percilio, de 15 anos foi selecionado para o Prix de Lausanne, concurso internacional de dança realizado anualmente na Suíça, desde 1973. A seletiva latino-americana foi realizada em Goiânia, no final de setembro e contou com a 44 bailarinos, com idades entre 14 e 18 anos já pré-selecionados por meio de vídeo.

Além do bailarino uberlandense foram selecionadas para se apresentar na Suíça a bailarina brasileira Alice Balboni e a bailarina argentina Paloma Ramirez. Os três viajarão para Lausanne em fevereiro do ano que vem com todas as despesas pagas pelo Prix de Lausanne.

Durante a seletiva, os bailarinos foram avaliados em aulas de ballet clássico e contemporâneo e apresentaram no palco do Teatro Rio Vermelho variações clássicas e contemporâneas. João Vitor interpretou a variação clássica "Franz" do terceiro ato do ballet Coppelia e "Sinergia", uma coreografia contemporânea de Carol Segurado.

Desde 2012, João Vitor Percilio é aluno do Projeto Pé de Moleque, no qual tem aulas de ballet clássico com a professora Guiomar Boaventura e o professor russo Vladimir Rybyakov. Para Guiomar Boaventura a escolha de João Vitor como o único bailarino latino-americano para participar das finais do Prix de Lausanne representa “o Brasil que nos enche de orgulho. É isso que queremos para nossos jovens: o direito a um futuro melhor”.

Este ano, durante o Prêmio de Dança Uberlândia, João Vitor já havia sido selecionado para as finais do concurso Youth America Grand Prix, que será realizado em abril de 2019, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Ele também ganhou uma bolsa de estudos de verão para o Ballet Nacional da Holanda, outra para a Escola Estatal de Berlim e foi presenteado com um figurino exclusivo de Andrea Delgado. No Festival de Danças de Joinville deste ano foi medalha de ouro com a variação masculina "Harlequin" do ballet Harlequinade e medalha de prata com o solo "Sinergia" da coreógrafa Carol Segurado.

O Projeto Pé de Moleque existe desde 1997 com objetivo de dar oportunidades de crescimento pessoal e profissional a crianças e jovens de baixa renda por meio do ballet clássico. O trabalho realizado busca valorizar as capacidades individuais, mas também encoraja a socialização dos alunos. O foco se divide entre a técnica aprendida com amor e disciplina e o crescimento pessoal dos bailarinos, uma preparação completa para que possam seguir carreira na dança.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »