05/09/2018 às 08h49min - Atualizada em 05/09/2018 às 08h49min

Força e a beleza nas mulheres de Norma

Artista plástica lança seu primeiro livro que reúne um rico trabalho de pesquisa com ilustrações próprias

ADREANA OLIVEIRA
A autora Norma Denise selecionou 105 mulheres que enriquecem a história mundial | Foto: Adreana Oliveira

Norma Denise é uma artista plástica apaixonada não só pela arte, mas por tudo que a cerca. Mesmo aposentada há 18, residente em Uberlândia, ela continua a atuar como pintora, ilustradora e pesquisadora de Arte e História. “Ela é uma pesquisadora nata. Na faculdade a gente estudava assuntos como História da Arte para fazer as provas, ela não! Estudava sempre porque gostava”, destaca Ana Carletto, colega de faculdade de Norma que veio a Uberlândia especialmente para o lançamento do primeiro livro da artista.

“Aradálias: Mulheres de mármore e flor”, patrocinado pela Associação Sócio-Cultural José Lázaro Diniz, já foi lançado em Araguari e terá seu evento de lançamento nesta noite em Uberlândia. Em 352 páginas o leitor viaja pelas histórias de 105 mulheres de diferentes épocas – desde Antes de Cristo até a princesa Diana – mas não pense que encontrará na obra trechos retirados de qualquer enciclopédia.

Norma Denise retratou a história dessas mulheres com esmero e as ilustrações são um show à parte. “Foram todas desenhadas em bico de pena, são traços bem finos e a pesquisa incluiu toda a época em que viveram para que os figurinos fossem fiéis cada um a seu tempo”, explica a autora.

O desenho em bico de pena é feito manuseando um pincel bastante fino com nanquim. Graduada há 44 anos na Associação de Ensino de Ribeirão Preto (Unaerp), Norma nunca parou de pesquisar e em suas ilustrações e desenhos sempre há pessoas. “Seus desenhos sempre foram acompanhados pela figura humana. Ela é uma apaixonada por gente”, comenta a amiga Ana Carletto, com a concordância imediata da colega.

Para Norma, eleger algo que todas essas cinco mulheres têm em comum é difícil, cada uma tem sua própria luz. “Posso dizer que nenhuma delas fez esforço algum para entrar para a História. Foram todas muito espontâneas e imagino que durante a leitura todas as mulheres enxergarão um pouco de si em alguma delas”, disse.

Norma Denise destaca a bravura de Inés Suárez (1507-1580), que participou da fundação da Cidade do Chile e teve um papel importante na conquista das Américas pelos espanhóis. “Ela lutou entre os homens”, contou a autora.

Uma brasileira que ela fez questão de homenagear é Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa (1908-2011). “Ela é conhecida como ‘O Anjo de Hamburgo” porque ajudou a salvar a vida de muitos judeus que vieram para o Brasil. Seu nome está nos museus do Holocausto em Israel e Washington.”

Todas são mulheres fortes, daí a escolha do título. Aradália é uma palavra que não existe no dicionário da língua portuguesa. Vem do grego e significa mulheres que nascem das pedras.

“Na Grécia elas também cresciam no mármore. As pessoas viam aquelas flores e se perguntavam se durariam. E elas duravam muito”, explica.

A AUTORA

Graduada em Artes Plásticas e Educação Artística pela Associação de Ensino de Ribeirão Preto (Unaerp), São Paulo, respectivamente em 1974 e 1977. Tem mestrado em História da Arte pela Universidade de Franca (1987); mestrado em Artes pela Mosateum, em São Paulo (1990). Curso livre de história da Arte no Ateliê Elizabeth Nasser, em Uberlândia (1994 a 1995). Atuou como professora de Desenho e História da Arte em escolas regulares, tanto em São Paulo quanto em Minas Gerais e no Conservatório Musical de Artes de Araguari, dando aulas de Apreciação, Percepção Musical e Pintura.

SERVIÇO

O QUE: noite de autógrafos e lançamento livro “Aradálias: Mulheres de mármore e flor”

QUEM: Norma Denise

QUANDO: hoje, às 20h

LOCAL: Local: Campus Santa Mônica da UFU (Bloco 5S)

ENTRADA FRANCA

INF.: o livro estará à venda por preço promocional no lançamento


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »