04/09/2018 às 09h07min - Atualizada em 04/09/2018 às 09h07min

Uma homenagem em forma de música

Lançado em julho, álbum homenageia Sérgio Roberto de Oliveira, grande nome da música erudita brasileira

IGOR MARTINS
A história e o legado de um artista ou de uma banda carregam muito mais do que simples canções, melodias ou acordes. A construção de uma identidade musical e uma carreira artística de sucesso levam tempo, dedicação e muita persistência, e além disso, são dois dos principais desafios para aqueles que vivem graças à música.

A trajetória do compositor Sérgio Roberto de Oliveira, falecido em julho de 2017, foi homenageada por Ricardo Tacuchian um ano após a morte do músico que construiu um importante legado para a música erudita brasileira. O álbum “O piano de Sérgio Roberto de Oliveira e Ricardo Tacuchian” está disponível nas plataformas digitais e em mídia física.

Nascido na cidade do Rio de Janeiro em 1970, Oliveira graduou-se na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) em composição. Apaixonado pela música, o carioca foi responsável pela fundação do coletivo de compositores, Prelúdio 21. Além disso, foi um grande idealizador de festivais musicais como a Bienal Música Hoje e ainda criou canções para o filme “A Dívida”, que teve uma indicação no Festival Internacional de Cinema de Madri na categoria de melhor música para filme e também foi indicado no Filmmaker Festival of World, em Milão, na condição de melhor trilha sonora.

O compositor carioca ficou conhecido também pela fundação do “A Casa Estúdio”, em 1998. Foi neste estúdio em que mais de 30 CDs dedicados à música brasileira contemporânea foram gravados, incluindo o álbum recém-lançado.
Grande responsável pelo lançamento de “O piano de Sérgio Roberto de Oliveira e Ricardo Tacuchian” é o músico que também leva o nome no álbum. Graduado em piano, composição e regência pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutor em composição pela University of Southern California (USC), Tacuchian se tornou conhecido no cenário musical brasileiro por ter regido o maior conjunto instrumental de toda a história do Brasil, quando teve a oportunidade de comandar dois mil instrumentistas.

O CD
A história do álbum lançado em julho deste ano começou em 2015, quando Tacuchian procurou o estúdio até então administrado por Oliveira, para gravar um disco com duas pianistas, Miriam Grosman e Ingrid Barancoski. Com a aproximação entre os quatro músicos, Sérgio convidou Ricardo para a produção de um CD em conjunto.

Com a descoberta de sua doença em 2016, o projeto de lançamento do disco foi, de certa forma, interrompido. Mesmo debilitado, o músico não abdicou de vários de seus planos. Às vésperas de seu falecimento, terminou algumas de suas obras, incluindo o CD “Paineiras”.

O álbum que homenageia Sérgio Roberto de Oliveira é composto por algumas de suas obras autorais, assim como produções de Ricardo Tacuchian. Para ele, a criação do CD é uma maneira de lembrar a marca que o ex-compositor deixou para a música erudita brasileira, sendo um prato cheio para os fãs e outros músicos.

FICHA TÉCNICA

Produção e estúdio
A Casa Discos

Direção Musical
Cristiano Alves

Pianistas
Miriam Grosman e Ingrid Barancoski

Engenheiro de gravação, mixagem e masterização
Matheus Dias

Designer gráfico e fotógrafo
Luiz Claudio Costa

Assistente técnico
Paulo Cesar Victoriano Santos

Crédito de outros fotógrafos
Stefano Aguiar e Alexandre Chaves

Texto do encarte
Ricardo Tacuchian

Tradução
Tom Moore
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »