21/08/2018 às 08h34min - Atualizada em 21/08/2018 às 08h34min

Artilheiro da Série D quer voltar ao Verdão

Tiago Amaral assinalou cinco gols na Série D do Campeonato Brasileiro

Éder Soares
Tiago Amaral gostaria de voltar ao CT Ninho do Periquito (Fernando Aquino/UEC)
O centroavante Tiago Amaral, artilheiro do Uberlândia Esporte Clube (UEC) na Série D do Campeonato Brasileiro com cinco gols, foi um dos jogadores que deixaram boa impressão para a torcida e membros da imprensa local. O atleta não participou do rebaixamento para o Módulo II, e foi contratado exclusivamente para a competição nacional, na qual o Verdão caiu nas quartas de final ao ser eliminado pelo Caxias, depois de um empate por 1 a 1 no Parque do Sabiá, e derrota por 2 a 1 no Rio Grande do Sul.

Depois de encerrar seu vínculo com o Verdão, o experiente atacante, de 33 anos, assinou contrato de três meses com o Goytacaz, equipe de Campos de Goytacazes (RJ), que está disputando a Copa Rio, competição tradicional que acontece no segundo semestre e que dá aos clubes do interior fluminense uma vaga para a Copa do Brasil e outra para a Série D do Brasileiro.

O centroavante ainda lamenta a desclassificação na Série D para o Caxias. Para ele, o Uberlândia tinha todas as condições de lutar pelo acesso à Série C. “Infelizmente, pegamos uma equipe muito forte e não fomos felizes nas finalizações, principalmente no primeiro jogo, em casa, quando poderíamos ter aberto uma larga vantagem. Tínhamos um time muito encaixado e com certeza éramos candidatos ao acesso, mas futebol tem destas coisas e acabamos ficando de fora”, disse.

Amaral afirmou ter gostado muito da cidade de Uberlândia e da estrutura do clube. Segundo ele, ainda não aconteceram contatos para um possível retorno, mas, caso ocorram, ele garante que aceitaria voltar ao Verdão para disputar o Módulo II do Mineiro, no ano que vem.

“Eu não teria nenhum problema em disputar uma segunda divisão [do Mineiro], até mesmo porque a gente procura o melhor para a nossa carreira e consequentemente para a nossa família. O Uberlândia é um clube que tem uma estrutura maravilhosa e joga em um estádio lindo. Eu fico no aguardo. Se tiver alguma proposta, ouvirei com o maior carinho para ajudar o clube a voltar ao lugar que ele merece, que é a primeira divisão”, afirmou.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »