21/08/2018 às 08h01min - Atualizada em 21/08/2018 às 08h01min

Morre presidente da empreiteira Mendes Jr

FOLHAPRESS
O empresário Murillo Mendes, presidente da construtora Mendes Júnior, morreu aos 93 anos na madrugada de domingo (19) em decorrência de um infarto.

O corpo foi enterrado no domingo em Belo Horizonte. A empresa não comentou a morte do dirigente.

A empreiteira, atualmente investigada pela Operação Lava Jato, foi fundada em 1953 pelo seu pai, José Mendes Júnior. A Mendes Júnior realizou obras de grande porte no Brasil, como as hidrelétricas de Furnas e Itaipu, além da ponte Rio-Niterói. No exterior, atuou em empreendimentos no Iraque e na China, por exemplo.

Em 2014, a empresa foi alvo da 7ª fase da Operação Lava Jato. No último dia 13, o juiz Sergio Moro determinou a prisão de três executivos da Mendes Júnior, após terem sido condenados em segunda instância por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Sergio Cunha Mendes, que é sobrinho de Murillo Mendes, foi sentenciado a 27 anos e dois meses de prisão. Rogério Cunha Pereira, ex-diretor de Óleo e Gás, a 18 anos e nove meses. Alberto Elísio Gomes, também ex-diretor da área, foi condenado a 11 anos e seis meses de reclusão.

De acordo com o entendimento da Justiça, a Mendes Júnior pagou R$ 31,5 milhões em propina para a Diretoria de Abastecimento da Petrobras, chefiada por Paulo Roberto Costa, em troca de contratos com a estatal.
Em 2016, com dívida de R$ 258 milhões, a empresa entrou com um pedido de recuperação judicial. Também naquele ano, a Controladoria-Geral da União declarou a construtora inidônea, o que a proibiu de assinar novos contratos com a administração pública.

Atualmente a empresa tem obras em andamento em São Paulo, como a construção da linha 5 (lilás) do metrô e do Rodoanel.
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »