05/07/2018 às 08h50min - Atualizada em 05/07/2018 às 08h50min

Chaim investe no olhar pop e urbano

Artista mineiro radicado em São Paulo abre exposição em Uberlândia

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Charles Chaim durante a vernissage na terça-feira em Uberlândia (Luciano Araújo/Divulgação)
Há sete anos Charles Chaim saiu de Uberlândia para morar em São Paulo. Nesta semana, pela primeira vez, ele retorna pela primeira vez à cidade em que começou a carreira nas artes plásticas para uma exposição que reúne seus principais trabalhos dos últimos anos. Natural de Prata (MG), o artista mineiro viu sua arte sair de Uberlândia para ganhar o Brasil e por isso mantém um carinho especial não só pela cidade, mas também pelos muitos amigos que aqui ficaram.
Chaim inaugurou a galeria da Clínica Ferreira Segantini, que abre espaço a partir de agora para artistas de Uberlândia e região ou até mesmo de outros estados do País, para exporem seus trabalhos.

“Há tempos eu queria fazer uma exposição em Uberlândia, as pessoas cobram muito. Felizmente, São Paulo não para e surgem muitas oportunidades o tempo todo. Dessa vez, quando me chamaram para inaugurar o espaço aqui na Ferreira Segantini fiquei lisonjeado, não tinha como não vir. Gostaria de ter preparado algo especial para Uberlândia, mas não tive tempo hábil e não podia perder essa oportunidade, por isso selecionei algumas obras que representam bem esta fase pela qual estou passando”, disse o artista, em entrevista ao jornal Diário de Uberlândia na vernissage de terça-feira.

Recentemente Chaim participou de uma exposição em Los Angeles e está em três galerias paulistas. Com traços fortes da arte pop no DNA de suas telas, ele abre espaço para quadros maiores e incrementa suas criações com inspiração vinda dos graffitis das ruas de São Paulo.

“O graffiti me tocou de forma muito profunda. Amo essa expressão artística, mas como morro de medo de altura jamais seria um grafiteiro. Então, eu trouxe um pouco desta arte para as minhas telas”, contou ele que trouxe 20 telas que trazem personagens que vão de Frida Kahlo a Grande Otelo, passando por outras referências pop como Basquiat, Twiggy, Amy Winehouse e personagens de “Alice no País das Maravilhas”.

Sobre o quadro de Grande Otelo, maior referência da arte uberlandense, ele quis chamar atenção para o espaço que leva o nome do ator e segue em ruínas enquanto a burocracia impede que o local faça jus ao seu nome. “Batizei o quadro de Teatro, nem usei o nome dele. É uma forma de dizer ‘Hey, temos um teatro aqui caindo aos pedaços há anos com o nome desse artista que levou Uberlândia para o mundo. É preciso fazer algo’”, disse.

Para Chaim, a recuperação do teatro não deve ser algo só de responsabilidade do poder público, deve contar com apoio do empresariado local. “Uberlândia é uma cidade tão progressista, tem tantos empreendimentos de grande porte”, comentou.

Sempre que possível Chaim volta a Uberlândia e também a Prata para visitar amigos e familiares. Em 2019 tem comemoração à vista. A mãe do artista fará 90 anos. Mesmo assim, ele afirma que a mudança foi algo natural. “Quando percebi estava mais em São Paulo que em Uberlândia. Um divisor de águas foi o convite da revista ‘Caras’ para fazer um quadro do Kenzo. Estou muito feliz e não vivo o estresse de São Paulo por trabalhar em casa. Mas sempre valorizarei minhas raízes”, lembrou.

Além do site (charleschaim.com.br) o artista tem ganhado mais visibilidade no Instagram (@charleschaim). “Vendi para o Acre, para Palmas. Brinco que se na época de Van Gogh tivesse Instagram ele teria vendido muito”, brincou ele, que tem 20 anos de carreira.

INCENTIVO

Os doutores Márcio Ferreira e Vanessa Ferreira Segantini, proprietários da clínica que já está há 15 anos em Uberlândia, sentiram a necessidade de abrir espaço para artistas que querem mostrar seu trabalho, seja na área de artes plásticas, visuais ou fotografias. O local tem uma bela arquitetura e iluminação que valoriza as obras. “Abrimos com o Chaim e esperamos receber outros artistas que tenham um trabalho interessante para mostrar. É uma forma de colaboramos com a arte local porque cultura é algo que valorizamos muito. Minhas filhas estiveram aqui hoje e ficaram encantadas com os quadros que viram”, disse Vanessa.
 
SERVIÇO

O QUE: Exposição Charles Chaim
ONDE: Clínica Ferreira Segantini (Av. Presidente Médice, 50, Morada da Colina)
QUANDO: Até 3 de agosto, de segunda a sexta-feira, em horário comercial
ENTRADA FRANCA: a exposição é aberta ao público não sendo necessário ser cliente da clínica para visitação
INFORMAÇÕES: 3237-1815
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »