26/06/2018 às 07h52min - Atualizada em 26/06/2018 às 07h52min

Edson Celulari volta a viver protagonista

FOLHAPRESS
João Miguel Júnior/Globo/Divulgação
Edson Celulari está de volta à televisão, como Dom Sabino, um dos protagonistas de "O tempo não para", próxima novela das 19h da Globo, com previsão de estreia para 31 de julho.
O novo trabalho chega dois anos depois de o ator ter anunciado que iniciaria um tratamento contra um câncer -um Linfoma não-Hodgkin. Hoje, curado, ele tem um olhar positivo sobre a experiência, uma vez que acredita que ela mudou sua visão sobre o mundo.

"Está tudo ótimo, tudo resolvido. Tive a oportunidade de viver aquilo da melhor maneira possível. Acarinhado, bem atendido, com medicina incrível. Meu caso era um que teve um protocolo médico objetivo e claro, e tudo correu bem. Aproveitei o tempo para refletir sobre muitas coisas, priorizar coisas que são importantes, inverter uma certa fila de prioridades", disse em entrevista coletiva do lançamento da novela. "Saí melhor e mais forte. É claro que é uma experiência amedrontadora", completou.

No novo folhetim ele faz o patriarca de uma poderosa família do século 19, que é congelada após um acidente de navio. Cem anos depois, um iceberg com os sobreviventes chega ao Guarujá, no litoral de SP, e eles são descongelados nos dias de hoje. Um homem culto, amigo de Machado de Assis, e que não quer abrir mão de seus valores, apesar de investir em avanços tecnológicos e modernidades. Frustrado por não ter tido nenhum filho homem, criou todas as suas filhas como se fossem meninos.

Em seu trabalho anterior, o Dantas de "A força do querer" (2017), ele foi alvo de críticas e piadas por ser um "coadjuvante de luxo". Agora, de volta em um personagem central, ele diz que se sente preparado para encarar o papel. "É um personagem de grande responsabilidade e assumo com grande prazer. Quanto mais me divertir, melhor vai ficar."

Ele também elogia a sintonia com os colegas de elenco, algo que ele vê como fundamental. "Trabalhamos muito. Eu quando encontro amigos, atores norte-americanos, por exemplo, e conto um pouco da realidade do nosso trabalho em novela, eles ficam: 'Como assim? Vocês conseguem produzir três longas por semana?' É um know-how nosso. Então se a gente não tem prazer e alegria, fica muito mais difícil", finalizou.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »