18/06/2018 às 10h27min - Atualizada em 18/06/2018 às 10h27min

Vacinação contra o vírus influenza termina nesta sexta

O atendimento é feito em todas as unidades de saúde da rede municipal

DA REDAÇÃO
Em Uberlândia, 134 mil doses foram aplicadas até o momento (Valter de Paula/Secom/PMU)
Os cidadãos que integram o grupo considerado prioritário têm até sexta-feira (22) para comparecer nas unidades de saúde do município e se proteger contra o influenza. Isso porque o Ministério da Saúde prorrogou, pela segunda vez, o prazo de campanha nacional de vacinação. A campanha começou no dia 23 de abril com o objetivo de minimizar as complicações decorrentes das infecções causadas pelo vírus, principalmente no inverno. Desde o início da ação, a Prefeitura de Uberlândia tem intensificado os trabalhos e já imunizou aproximadamente 134 mil pessoas. Dos grupos prioritários, apenas os idosos atingiram a meta dos 90% da cobertura vacinal.
As gestantes seguem com 54% e as crianças, com 53%. Números que chamam a atenção da coordenadora do Programa de Imunização, Cláubia Oliveira. “Estamos com a cobertura bem abaixo do esperado para esses grupos. As famílias precisam se conscientizar da importância da vacina conta a gripe e aproveitar a oportunidade para se imunizar”, afirmou.
Ainda segundo a coordenadora, a vacina é a oportunidade que a comunidade tem ficar protegida, já que a doença transmitida por pelo influenza não é comum. “Eu sempre bato na tecla de que não se trata de um resfriado simples, no qual estamos acostumados. São três tipos de vírus (A H1N1, A H3N2 e B) que normalmente evoluem para alguma complicação. Se esse público é prioritário, tem um motivo para ser. São 70 salas de vacinas, que estão acessíveis a estas pessoas”, reforçou Cláubia Oliveira.
A coordenadora também ressalta que as Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) oferecem atendimento no horário do trabalhador e a vacinação pode ser feita até as 20h. “Não tem desculpa para não procurar a vacinação. O vírus circula na cidade e o inverno ainda não chegou. Quando isso acontecer, poderemos ter aumento de casos se nossa cobertura vacinal não for ampliada”, disse.

Vacina trivalente

A vacinação que imuniza a população na rede pública é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. É segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações, ou até mesmo, óbitos.
A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Saiba quem pode participar da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza:

Até 22 de junho


Público-alvo: Vacinação para grupos prioritários*

- Idosos a partir dos 60 anos;
- Crianças de 6 meses a menor de 5 anos;
- Pessoas com comorbidades;
- Gestantes;
- Mulheres pós-parto até 45 dias;
- Professores da rede pública e privada;
- Profissionais da saúde;
- Funcionários do sistema prisional;
- Pessoas privadas de liberdade; 
 
Documentos necessários para receber a dose:
 

- Além do documento pessoal e cartão de vacina, é necessário:
-Gestantes: cartão da gestante;
-Pós-parto até 45 dias: documento que comprove a gestação (cartão da gestante ou certidão de nascimento do filho);
-Professores, profissionais da saúde e do sistema prisional (documento que comprove vínculo profissional); 
 
 Locais de vacinação

 
 - UBSF e UBS (7h30 às 16h30)
 - UAIs (8h às 20h) *exceto São Jorge e Morumbi
  
Meta
  
Vacinar,no mínimo,90%dos grupos elegíveis para a vacinação 
 
Contraindicações
  
Pessoas com alergia comprovada a ovo e seus derivados não devem receber a vacina.
Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentos, deve receber orientação específica do próprio médico.
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »