13/06/2018 às 09h44min - Atualizada em 13/06/2018 às 09h44min

Amador reduz rodadas por falta de verba para arbitragem

Prefeitura repassou R$ 140 mil, mas valor não fecha as despesas para a bola rolar

Renato Batista, presidente da LUF, disse que seriam necessários cerca de R$ 163.500 (Reprodução/Facebook)
Os campeonatos das divisões Especial e de Acesso do Futebol Amador da Liga Uberlandense de Futebol (LUF) serão mais curtos neste ano devido à falta de verba para pagar o serviço de arbitragem. A Prefeitura Municipal de Uberlândia, por meio da Fundação de Turismo Esporte e Lazer (Futel) repassou R$ 140 mil para pagar os campeonatos Juvenil, Júnior, Rural e o Amador, em suas duas divisões, valor que não fecharia todas despesas para a bola rolar. De acordo com Renato Batista, presidente da LUF, seriam necessários cerca de R$ 163.500 para arcar com as despesas.
Na segunda-feira (11), Batista convocou uma assembleia com os times que disputarão as duas divisões para discutir sobre o campeonato. “Foi feita uma proposta para os times pagassem o que faltava, mas eles não aceitaram. A solução foi diminuir as partidas, a Divisão de Acesso caiu de 17 rodadas para 12, e a Divisão Especial caiu de 20 para 14”, explicou o presidente.
Antes, todas as equipes que participavam dessas duas divisões jogavam entre si, agora as partidas serão divididas por chaves, duas de oito times e duas de sete times. Os jogos que estavam previstos para o início de julho vão começar apenas no dia 22 do mesmo mês.
Wender Marques, vereador e dirigente de clubes da LUF, também participou da assembleia e afirmou ser contra essa proposta. “O clube já arca com várias coisas e se esse dinheiro não foi acordado entre a Liga e a Futel, tinha que ter sido avisado antes, e não quando for começar o campeonato. Diminuíram seis rodadas, deixou de ser um campeonato e virou um torneio”, lamentou.
Marques ainda disse que alguns times podem ser prejudicados com essa mudança. “Fizeram duas chaves e em cada uma caem dois, na classificação tira os oito melhores. Se o time tinha alguma chance na repescagem, ele já perdeu”, afirmou o vereador.
De acordo com a assessoria de comunicação da Futel, neste ano, R$ 140 mil foram aprovados pela Prefeitura para o pagamento de arbitragem, um valor 6% maior que a verba do ano passado. Ainda segundo a assessoria, R$ 10.900 são repassados mensalmente para o funcionamento de escolinhas de futebol no espaço da Liga.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »