29/05/2018 às 14h51min - Atualizada em 29/05/2018 às 14h51min

'Desaparecidos' é encenada hoje, com entrada franca

Cia de Teatro Cidade Livre (GO) se apresentará na Associação de Teatro de Uberlândia (ATU)

DA REDAÇÃO
“Desaparecidos” tem texto da boliviana Claudia Eid Asbun e direção é do ator e diretor Narciso Telles | Foto: Divulgação
 
Será apresentada hoje na Associação de Teatro de Uberlândia (ATU) a peça “Desaparecidos”, com a Cia de Teatro Cidade Livre, de Aparecida de Goiânia (GO). O espetáculo, com entrada franca, tem texto da boliviana Claudia Eid Asbun e direção do ator e diretor Narciso Telles. O espetáculo coloca em cena o tema dos desaparecimentos na Latino América ao longo da  história.

A peça, originariamente constituída por quatro personagens que procuram um modelo que reste do gênero masculino para compreender o que seria o relacionamento entre homem e mulher é realocada, nesta montagem, em duas vozes.

“Temos um texto-performance de forma que o que é apresentado aos espectadores são jogos de palavras, [as de Claudia], corpos presentes e ausentes [dos atores e elementos cênicos] com os quais a plateia é convidada a partilhar as lembranças dos desaparecidos”, disse o diretor.

Sem uma linearidade narrativa, a encenação traça um diálogo sobre o texto e o tema partindo da ideia de aproximação dos fatos reais ao campo ficcional. “Evocamos e convocamos os desaparecidos para com eles promover um acontecimento artístico”, afirmou Telles.

A representação teatral, além de encenação, também se constitui como uma instalação cênica. Convidado o espectador-participante, a estrutura cenográfica montada pós as apresentações, fica aberta à visitação. Está instalação interativa, estará suscetível a relativização e questionamentos da identidade teatral da encenação.

Em cena, Roger Thomas e Takaiuna Correia, corporificam os traumas individuais e sociais dos personagens. Eles também são responsáveis pela manipulação da iluminação e da montagem da instalação.

Premiada na linha de Fomento ao Teatro 2016 - Manutenção de grupos -, por meio do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás, o espetáculo Desaparecidos circulará por quatro estados em mais de 15 cidades. A turnê começou neste mês e vai até setembro. Todas as apresentações têm entrada franca.

A COMPANHIA

A Cia. de Teatro Cidade Livre é o núcleo precursor da Associação Sociocultural Cidade Livre com trabalhos contínuos há mais de uma década. Sediada na cidade de Aparecida de Goiânia (Goiás), sua sede e laboratório de formação, pesquisa e montagens é o Teatro de bolso Cidade Livre. Fundada em Maio de 2004, a Cia. de Teatro Cidade Livre utiliza as artes cênicas para promover a inserção cultural e social. As montagens são voltadas para interesses sociais pertinentes que contribuem de forma crítica e reflexiva ao espectador participante. Sem se restringir a técnicas especificas, a Cia. sempre trabalhou com base no teatro de grupo transitando suas montagens em espetáculos de rua e palco. Comédias, dramas, teatro essencial e teatro infantil são pressupostos da investigação cênica da cia.

SERVIÇO

O QUE: Espetáculo “Desaparecidos”
QUEM: Cia. de Teatro Cidade Livre
QUANDO: hoje (29), às 19h
ONDE: Associação de Teatro de Uberlândia (ATU) - Mercado Municipal (Rua Olegário Maciel, 255, Centro)
DURAÇÃO: 50 minutos
CLASSIFICAÇÃO: 14 anos 
ENTRADA FRANCA
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »