23/05/2018 às 10h01min - Atualizada em 23/05/2018 às 10h01min

MP recomenda credenciamento do Municipal para cirurgias cardíacas

Atualmente, o HC-UFU é única unidade credenciada em Uberlândia

​VINÍCIUS LEMOS | REPÓRTER
 
Uma recomendação do Ministério Público Estadual (MPE) e do Ministério Público Federal (MPF) pede que o Hospital Municipal seja credenciado para a realização de procedimentos cardíacos num prazo de até 10 dias. O objetivo é reduzir a fila para esse tipo de cirurgia na cidade, onde acontece menos da metade da média pactuada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), única unidade que hoje faz cirurgias do coração pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O documento foi assinado pelo promotor Lúcio Flávio de Faria e Silva e pelo procurador Cléber Eustáquio Neves e informa que hoje a área em Uberlândia é uma “situação crítica, porquanto há filas de espera para realização de cateterismo, angioplastia e cirurgias cardíacas”. Seguindo os MPs, o HC-UFU deveria realizar pelo menos 20 cirurgias do tipo por mês, mas faz apenas oito mensalmente, em média.

O cenário foi agravado pelo fechamento do Hospital Santa Catarina, outro que era credenciado para fazer procedimentos cardíacos. A unidade está fechada desde o final de 2016 e, por isso, a recomendação pede que seja transferido o credenciamento para o Hospital Municipal, que apresenta condições para realização de operações de alta complexidade, conforme aponta avaliação. Hoje a unidade é considerada para processos de média complexidade.

Para as mudanças, o Municipal, contudo, precisaria comprar um aparelho hemodinâmico para exames de cateterismo, colocação de stents, angioplastia e outros procedimentos cardíacos, como também estabelece a recomendação.

Durante uma entrevista coletiva concedida ontem (22) sobre o retomada do Programa Tchau Aluguel, o prefeito Odelmo Leão foi questionado sobre a a recomendação do MP e explicou que precisará gastar entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões para organizar a unidade do Município, mas que era possível fazer a transferência de credenciamento. “Uberlândia precisa, não dá mais para esperar. Um dos caminhos é usarmos o Hospital Municipal. Já há a estrutura”, disse.
 
 
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »