23/04/2018 às 14h40min - Atualizada em 23/04/2018 às 14h40min

Nova supersérie destaca sertão contemporâneo

Entra no ar hoje, na faixa das 23h da Globo, 'Onde Nascem Os Fortes', a nova aposta da emissora

FABIANA SCHIAVON | FOLHAPRESS
Maria (Alice Wegmann) e Hermano ( Gabriel Leone) também praticam alpinismo na nova série | Foto: Globo/Divulgação

Estreia hoje, às 22h23, na Globo, a série "Onde nascem os fortes". Gravada nos estados da Paraíba, do Piauí e de Pernambuco, a produção une histórias de poder, amor e traição, tendo como cenário o sertão nordestino moderno. Os autores, George Moura e Sergio Goldenberg, renovam a parceria de "O canto da sereia" (2013) e "Amores roubados" (2014) com o diretor José Luiz Villamarim

Os conflitos já nascem no primeiro episódio da trama, quando os gêmeos Maria (Alice Wegmann) e Nonato (Marco Pigossi) viajam para a cidade fictícia de Sertão para um treino de mountain bike. Na primeira noite, Nonato se mete em confusão e desaparece.

"Maria sai com o irmão à noite e acorda no dia seguinte com a sensação de que algo ruim aconteceu. Ela até vai atrás da polícia e da Justiça. Mas essas pessoas têm muito poder na cidade e não lhe dão respostas. Perdida, ela vai usar a própria força para descobrir o que aconteceu com o irmão", disse Alice.

O principal suspeito do desaparecimento de Nonato é o poderoso Pedro (Alexandre Nero). O rapaz some pouco depois de flertar com Joana (Maeve Jinkings), que é amante do empresário. Sem saber de quem se trata, Nonato provoca Pedro até tirá-lo do sério.

Maria só descobre isso com o testemunho de Adauto (Nanego Lira), que trabalha no bar e coloca o empresário como suspeito. A partir daí, ela passa a agir só. "Como eles são gêmeos, faziam tudo juntos desde o nascimento. Quando isso se quebra, ela se perde e precisa preencher esse vazio", explica Alice. "Maria vai fazer coisas que nunca imaginou, como pegar em armas. Há uma cena em que ela está fugindo dos capangas de Pedro. Um deles tenta estuprá-la e, acidentalmente, ela o mata. Ela vira uma fugitiva, uma cangaceira do sertão."

Maria monta um bando com Simplício (Lee Taylor), por quem ela se apaixonará, e Mudinho (Démick Lopes). "Não à toa ela se chama Maria. É a Maria Bonita dos tempos modernos", completa a atriz.

Com o sumiço de Nonato, Cássia (Patrícia Pillar), que vive em Recife, vê-se obrigada a viajar a Sertão atrás do filho. Ela nasceu e cresceu lá, mas não gosta do lugar e não diz o por quê, o que é um mistério.

NOVA VISÃO

"Ele não gosta de poder. Ele é o poder", afirma o ator Alexandre Nero sobre seu personagem Pedro. O ator destaca que a produção dá uma nova visão do sertão nordestino. "A série retrata um sertão contemporâneo, diferente de tudo o que eu tinha visto. Eu sempre conheci essa região pelo cinema, que o retratou de forma datada e caricata", lembra Nero. "As pessoas do sertão também estão na era da internet, do celular. Elas não vivem ilhadas, sem saber o que acontece em Nova York, e não usam mais jegue como transporte", esclarece o ator. "Os figurinos também são modernos", acrescenta.

Na série, Pedro é dono de uma fábrica de bentonita, matéria-prima que existe em abundância na região. "Ele é um cara que poderia existir em qualquer lugar. É o patrão, é o dono da empresa e da casa. Ele é um coronel, mas cuidamos para ele não virar o coronel caricato do sertão, que cospe no chão. Ele é um cara que vai jantar em Paris e sabe escolher um bom vinho", define o ator.

Pedro está acostumado a sair impune de tudo. "A lei foi criada para defender os poderosos. A democracia tenta fazer com que a lei olhe para o outro lado, mas dizer que a lei é para todos seria uma brincadeira. Isso não é diferente em Sertão", diz Nero. Pedro é o único suspeito do desaparecimento de Nonato (Marco Pigossi) e se apaixonará pela mãe dele, Cássia (Patrícia Pillar).

NÚCLEO ESPIRITUAL

Na cidade de Cabaceiras (PB), nas belas paisagens do Hotel Fazenda Lajedo do Pai Mateus, vive um núcleo espiritual da série "Onde nascem os fortes". Samir (Irandhir Santos) é o líder religioso de uma comunidade chamada de Lajedo dos Anjos. O lugar será refúgio de muitos, mas também zona de conflitos provocados por poderosos.

"No início da história, havia um traço de cristianismo muito forte nessa comunidade, mas sugeri aos autores que a gente pudesse abrir para o sincretismo e colorir mais essa comunidade, e eles aceitaram. A cada cena que fizemos, fomos construindo rituais e orações. Eu me inspirei muito no que eu vi na minha infância em Limoeiro, onde cresci. Especificamente em uma mulher chamada Dona Benedita, que benzia todos na cidade. Aproveitei algumas frases que ela repetia nessas rezas e usei como gatilho emocional para viver o personagem", explica Irandhir Santos, que nasceu no interior de Pernambuco.

Toda a linguagem dessa religião foi criada pelos atores em parceria com os escritores.

A atriz Camila Márdila é Aldina, que encontra seu destino em Lajeado. "Ela tem passado desconhecido, busca abrigo e acaba ajudando Samir a organizar o modo de vida das pessoas", diz ela. E quem vive no alto das pedras não ficará imune aos conflitos. "O juiz Ramiro [Fabio Assunção] quer explorar as riquezas da região. Vai baixar polícia, terá conflito. Será também um lugar de resistência", completa.

“Onde nascem os fortes” vai ao ar às segundas, terças, quintas e sextas-feiras na Globo. O primeiro capítulo já está disponível para assinantes da Globo Play.
 
ELENCO

Alice Wegmann: Maria, a jovem que busca pelo irmão desaparecido
Marco Pigossi: Nonato, irmão gêmeo de Maria que desaparece após uma trilha de bike
Alexandre Nero: Pedro Gouveia, um empresário poderoso e sem escrúpulos conhecido como o Rei do Sertão
Fábio Assunção: Ramiro, juiz de Direito inimigo de Pedro Gouveia
Gabriel Leone: Hermano, empresário e paleontólogo por quem Maria se apaixona
Debora Bloch: Rosinete, esposa de Pedro e mãe de Hermano
Maeve Jinkings: Joana, amante de Pedro com quem Nonato flertou antes de desaparecer
Patrícia Pillar: Cássia, mãe de Maria e Nonato que retorna a Sertão depois do desaparecimento do filho
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »