30/03/2018 às 05h12min - Atualizada em 30/03/2018 às 05h12min

Praia busca a segunda vitória para ir à final

Jogo contra o Osasco desta vez será em Uberlândia pela série que está em 1 a 1

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Amanda diz que torcida é fundamental para a força do time | Foto: Ascom/Praia
 
Já era esperado o equilíbrio no duelo das semifinais da Superliga Feminina de Vôlei, entre Dentil/Praia Clube e Osasco (SP). Com a série empatada por 1 a 1, a previsão é de mais uma grande partida na noite desta sexta-feira (30), às 21h30, na Arena Praia, no terceiro jogo entre mineiras e paulistas. O Praia venceu o primeiro confronto por 3 sets a 2, em Uberlândia, mas o Osasco deu o troco anotando 3 sets a 1, na última segunda-feira (26), na região metropolitana de São Paulo. Quem vencer a partida de logo mais estará a uma partida da grande final.
 
O técnico Paulo Coco acredita que o time aprendeu com os erros na partida em São Paulo e que será muito mais agressivo, principalmente por jogar em casa. “É claro que o Osasco se impôs jogando dentro dos seus domínios, o que é natural, mas deixamos muito a desejar. Agora jogando em casa nós é que precisamos jogar de forma agressiva, sacando com qualidade e impondo o nosso jogo, como aconteceu ao longo de toda a competição”.
 
A ponteira Amanda fala sobre o calor da torcida praiana. “Eles são a diferença dentro da Arena Praia. Fazem muito barulho e irritam o adversário. Mas é claro que dentro de quadra precisamos fazer a nossa parte, jogando em alto nível, o que infelizmente não conseguimos fazer na última partida”.

OPINIÃO
 
Campeão pela Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Barcelona (1992), Marcelo Negrão é comentarista do canal BandSports. Segundo ele, o confronto entre Praia e Osasco está totalmente em aberto. Embora ele entenda que o Praia Clube seja o favorito por ter uma equipe mais experiente efeito a melhor campanha em toda a competição, o Osasco pode surpreender.
 
“Na reta final, o Osasco que tem tradição de vários títulos de Superliga e atletas acostumadas a decidir, como a Tandara, que desiquilibra, acaba crescendo muito como está acontecendo. O Praia é um timaço, mas precisa jogar muito mais para passar. Atletas como a Fernanda Garay e Fabiana precisam chamar a responsabilidade neste momento. A verdade é que se trata de uma semifinal com cara de final. Ainda acredito que o Praia tenha certa vantagem neste confronto. Passará aquele time que foi mais agressivo”, disse Negrão.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »