30/03/2018 às 05h00min - Atualizada em 30/03/2018 às 05h00min

Grandes lições de uma história milenar

Comunidades recebem encenação da Paixão nesta data voltada para a evangelização e conscientização

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Franklyn Nascimento interpreta Jesus Cristo e dirige o espetáculo na N. Sra. Aparecida | Foto: Arlene Rosa/Divulgação

A história da Paixão de Cristo tem sido repassada de geração para geração há mais de dois mil anos. Porém, muitas de suas grandes lições precisam ser relembradas. Por isso, as encenações da Paixão têm um papel importante na hora de passar essa mensagem e precisam se atualizar para atrair cada vez mais atenção  das pessoas.

O jornal Diário de Uberlândia conversou com diretores de duas montagens da Paixão de Cristo que serão apresentadas hoje em Uberlândia.

Franklyn Nascimento vive Jesus Cristo e pela primeira fez dirige o espetáculo que poderá ser visto na Praça Nossa Senhora Aparecida, no bairro Aparecida, às 20h. “Estamos com este espetáculos há 3 anos e já nos apresentamos na comunidade Nossa Senhora do Guadalupe no bairro Granada e na comunidade São Francisco e Santa Clara no bairro Umuarama”, contou Nascimento.

Dessa vez, a expectativa do grupo Encontro de Jovens com Cristo (EJC) Guadalupe é maior. O espetáculo cresceu e ficou mais interativo. Haverá nove palcos espalhados no espaço e haverá mais interação do elenco com cerca de 70 jovens e adultos com o público.

“Nosso principal objetivo é evangelizar e queremos que o público vivencie isso o mais próximo possível. Trazemos as dores de Cristo durante a Via Sacra para perto delas com o máximo de realismo possível”, afirmou o diretor.

Nascimento contou ainda que nesta montagem eles conseguiram R$ 4 mil para a montagem dos palcos. “Espero que o público participe desse momento com a gente”.
 
CATEDRAL
 
O tenor, ator e diretor Flávio Arciole leva toda sua experiência para o espetáculo da Paixão de Cristo que será apresentado também hoje, às 18h, em palco montado em frente à Catedral Santa Teresinha, na praça Tubal Vilela, Centro de Uberlândia.

Arciole comemora a participação do EJC da Catedral neste ano. “Teremos um elenco jovem na coreografia inicial e incluímos a temática da Campanha da Fraternidade deste ano, contra a violência, de maneiras sutis no espetáculo porque mesmo sendo um drama milenar, a cada ano há formas de trazê-la para a contemporaneidade e recordar a fé, a compaixão e o amor de Cristo mesmo diante da injustiça”, disse o diretor.

Há três anos a cena com o bom e o mau ladrão foi retirada da peça e volta hoje. Na Via Crucis há representações das carências e temores do mundo moderno como o medo da violência, intolerância, guerra, entre outros.

“Uma mulher ao lado de Jesus na Via Crucis representará a pessoa em situação de rua. Teremos também outra pessoa com características que lembram imigrantes e a situação deles no mundo  quando procuram uma vida melhor”, comentou.

Outro local que recebe a encenação da Paixão de Cristo hoje, ás 18h, é o bairro Roosevelt, em frente à Igreja Matriz de São Judas Tadeu.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »