23/03/2018 às 19h25min - Atualizada em 23/03/2018 às 19h25min

Prova reúne mais de 300 ciclistas em Uberlândia

Competição será disputada em estradas de terra entre Martinésia e Cruzeiro dos Peixotos

WALACE TORRES | EDITOR
Esporte motivou Moreno a abandonar o cigarro e se tornar um vencedor da modalidade | Foto: Divulgação

A história de vida de Redelvino Rodrigues de Brito está diretamente ligada ao esporte e pode ser dividida em duas etapas: uma antes e outra depois que começou a se dedicar às competições de mountain bike. Apaixonado por bicicletas desde os 19 anos de idade, somente depois dos 30 é que ele veio a sentir realmente a sensação da vitória. E ela veio em dose dupla.

Foi a bike que o fez largar o vício do cigarro, há 15 anos - o que considera sua maior conquista. Foi também o que o motivou a colocar em prática um antigo sonho: o de organizar uma competição de alto nível de mountain bike que reunisse atletas profissionais e amadores em Uberlândia.

Neste domingo (25), seu projeto chega ao segundo ano com a realização do “Desafio do Moreno”, como Redelvino é mais conhecido entre os ciclistas. Até hoje à tarde, o evento tinha mais de 320 inscritos confirmados. A competição será disputada em estradas de terra que passam por fazendas nos distritos de Martinésia e Cruzeiro dos Peixotos, em um total de 77 km (42 km para quem optou por participar do percurso reduzido).

A prova é dividida em 18 categorias, entre masculino e feminino, e vale pontos para o ranking mineiro da modalidade. “É a primeira competição federada e ranqueada de mountain bike de Uberlândia”, diz Moreno, que ano passado levou mais de 370 ciclistas ao evento.

Atletas de várias cidades de Minas, São Paulo, Goiás e até Mato Grosso estão inscritos neste ano. A largada será às 9h na quadra de esportes de Martinésia, onde também será a chegada. Durante o percurso haverá pontos de apoio e equipes com ambulância e suporte técnico. O público que comparecer ao evento poderá acompanhar parte da prova nos dois distritos.
 
COLEÇÃO DE TROFÉUS
 
Trabalhando em lojas de bicicleta desde que veio de Anápolis (GO) para morar em Uberlândia, aos 19 anos, Moreno - hoje com 47 – é um colecionador de medalhas e troféus. São mais de 250 somente de competições que disputou. Em muitas, subiu ao lugar mais alto do pódio. Entre os destaques está o bicampeonato (2014-2015) da Copa Internacional disputada em Araxá.

Mas a competição que até hoje não sai da memória é disputada no Morro da Onça, também em Araxá, há 15 anos. Naquela época, Moreno ainda fumava e chegou a ocupar a liderança da prova, mas em função da baixa resistência foi perdendo rendimento e alcançou a linha de chegada na 12ª posição. “Foi aí que tomei a decisão e nunca mais pus cigarro na boca”, disse Moreno, que compete na categoria sub 50.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »