07/01/2018 às 05h34min - Atualizada em 07/01/2018 às 05h34min

Relacionamento familiar é ponto alto do filme 'Extraordinário'

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Auggie Pullman é interpretado em “Extraordinário” pelo jovem ator Jacob Tremblay / Foto: Divulgação

 

A história de August Pullman tem emocionado os leitores brasileiros desde 2013, quando foi lançado por aqui o livro “Extraordinário” (Ed. Intrínseca, 320 páginas, R$ 34,90). A obra de R.J. Palacio ganhou as telonas no final de 2017 sob direção de Stephen Chbosky e continua lotando salas de cinema em todo o país, inclusive em Uberlândia.

August, ou Auggie, é um menino norte-americano portador da síndrome de Treacher Collins, que o deixou com uma deficiência facial. A história real do menino vivido pelo talentoso Jacob Tremblay tem o ponto alto no relacionamento familiar.

O espectador acompanha as dificuldades do menino em encarar, pela primeira vez, o ambiente escolar, algo que pode ser cruel para muitas crianças, para ele era uma situação ainda mais delicada.

A forma como a mãe Isabel (Julia Roberts), o pai Nate (Owen Wilson) e a irmã Via (Izabela Vidovic) enfrentam a situação junto com Auggie são fundamentais para que o menino ganhe forças para superar o preconceito, a exclusão e o bullyng ao entrar no quinto ano do ensino fundamental.

A atriz brasileira Sonia Braga tem uma participação especial no longa como a avó já falecida de Auggie, uma pessoa importante na vida de Via, a irmã compreensiva que às vezes sofre calada suas angústias para não preocupar mais os pais.

Percebe-se que para Isabel e Nate Auggie é um filho amado e em nenhum momento é tratado como um “fardo” para a família.

A partir daí, as amizades que vão surgindo dentro e fora da escola e as escolhas que cada um faz no decorrer dela fazem com que Auggie comece a se acostumar com o próprio rosto. Ele é inteligente, simpático, fã de ciências que sonha em conhecer o espaço e até detentor de um certo humor negro que em alguns momentos traz leveza para o filme.

O pequeno Auggie, na vida real e no filme, é um exemplo de superação e de crença na humanidade que precisa ser reforçada nos dias de hoje. Também é fundamental entender o papel de cada um - pais, parente, amigos, professores - na hora de ajudar crianças, com ou sem necessidades especiais, a enfrentarem seus problemas,  quaisquer que sejam eles.

 

SERVIÇO

O QUE: filme “Extraordinário”

DIREÇÃO: Stephen Chbosky

DURAÇÃO: 113 minutos

GÊNERO: Drama/Família

CLASSIFICAÇÃO: 10 anos

ONDE ASSISTIR: Cinépolis: versão dublada na sala 7 às 13h30, 16h10, 18h45 e às 21h30.Exibido no Cinemark: Versão legendada na sala 2 às 18h25 e às 21h. Cópia dublada na sala 2 às 12h50 e às 15h50.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »